Pular para o conteúdo principal

FALA Varejista! PodCast.Sem53 - "CRM - Gestão do Relacionamento com o Cliente"


Em Parceria com Gustavo Sobreira Advogados Associados, Realiza Business e VTL Marketing e com Apoio de Casa Primor, JAZAM Alimentos e Rações VittaMax, iniciamos mais uma Transmissão do...


FALA Varejista!


“O Marketing Digital tem o poder de tornar escalável o Relacionamento com o Cliente, sem perder o atributo da exclusividade .”


Esta transmissão servirá como introdução para a Série “Marketing de Experiência” que vamos produzir durante as próximas 5 semanas, porque para falar de Marketing de Experiência, precisamos, ANTES, falar de CRM – Gestão do Relacionamento com o Cliente... Acompanhe a Série, pratique, amplie o Relacionamento com seus Clientes e venda Mais e Melhor.

Estamos vivendo na nova economia digital, na era da influência reversa, isto é: são os consumidores que estão no comando e não a Empresas. Este é um mercado muito mais competitivo. Presenciamos a R-Evolução 4.0, onde a Transformação é Comportamental e o CRM – Gestão do Relacionamento com o Cliente - é a principal ferramenta das empresas para garantir longevidade no Relacionamento com seus Clientes. Este é o principal desafio no Varejo Fisital – Físico, Integrado e Digital.

A Internet democratizou a informação e empoderou os Consumidores. Com as tecnologias digitais eles estão muito mais informados para tomar decisões, mais exigentes, mais inteligentes e conscientes... Apesar de ainda comprarem em lojas físicas, eles estão online, 24/7 – 24 horas por dia; 7 dias por semana – para pesquisar o mercado e fazer as suas escolhas em casa, no escritório ou enquanto viajam.

Para os Consumidores da era digital, não existe verdades absolutas que sirvam para todos. Cada Cliente define sua própria verdade e exige uma experiência personalizada a qualquer hora, em qualquer lugar e em qualquer tipo de interação com os Pontos de Vendas. Esses Consumidores esperam que todos os conteúdos digitais oferecidos por um e-commerce sejam interessantes e imediatos. Eles querem ler comentários e recomendações, enquanto estão no site avaliando suas compras e esperam que as sugestões do site sejam convergentes e coerentes com seu histórico de compras e buscas.

Esses Consumidores, em sua grande maioria, têm baixíssima tolerância para lojas desinteressantes, conexões lentas e sites que travam. Eles também não querem perder tempo repetindo informações que já foram fornecidas previamente. Eles prezam pela privacidade e segurança, mas não se importam em compartilhar algumas informações pessoais com a empresa, desde que as marcas sejam confiáveis e transparentes, sobre como esses dados serão utilizados, e sobre como isso pode resultar numa melhoria do seu Atendimento.

Para acompanhar a R-Evolução 4.0, as empresas precisam deixar de lado as “soluções pontuais” ou sistemas rígidos e inflexíveis de CRM, pois esses recursos não conseguem entregar tudo que um negócio digital deve ser capaz de oferecer aos Clientes 4.0: informados e exigentes. Isso porque, em grande parte, são projetados a partir do foco NO Cliente, na perspectiva do fornecedor, e não a partir do foco DO Cliente, na perspectiva do Consumidor.

A avalição de um Sistema Integrado de CRM deve levar, necessariamente, em consideração, a flexibilidade, a capacidade de permitir às empresas personalizarem suas ofertas, tratar cada Cliente com uma experiência rápida, simples e sob medida. Pois a simplicidade e a rapidez são outros pontos de atração e retenção do novo Consumidor. Pesquisas revelam que:

- 70% dos Consumidores são mais propensos a recomendar uma marca porque ela fornece uma experiência mais simples e

- 38% estão dispostos a pagar mais por essa simplificação.

Um Sistema Integrado de CRM deve ser flexível e simples; deve conseguir criar experiências únicas, personalizadas para cada Cliente, utilizando as informações fornecidas pelo Cliente durante o Relacionamento com a Empresa. O sonho do Cliente 4.0 é entrar numa loja Física ou Digital, ser reconhecido imediatamente pelos atendentes como Cliente Especial, uma vez que seu Perfil é identificado através do seu celular, e com base em seus dados e na análise instantânea do seu histórico de relacionamento, os atendentes saberão, sem que o Cliente diga nada, qual são as suas preferências relacionadas aos produtos comercializados pela Loja.

Neste contexto, as possibilidades de vendas são infinitas.

Para concluir esta transmissão, deixamos uma reflexão: o vento mudou de direção. O Cliente não faz mais parte da sua estratégia: ele tem suas próprias estratégias. Sua empresa está pronta para ganhar esta batalha?

Na próxima transmissão iniciaremos a série de 5 Semanas falando sobre Marketing de Experiência...

Muito obrigado e até lá... nos vemos no Portal SOU Varejista! www.souvarejista.com.br ou em algum ponto da BR – 101!!!

ESCUTE O PODCAST AQUI:

Comentários

Os Mais Lidos Da Semana!

Gerente de Aluguel - GPS 4.0

Para começo de conversa, isso não é "papo de Consultor", mas de quem tem 30 anos de vivência no "chão de Loja" , atuando em toda Cadeia de Suprimento e tem experiência e competência para dizer que SIM! Você está jogando dinheiro no lixo!!! Nos últimos 6 meses, avaliamos a Operação de mais de 200 Lojas e podemos afirmar, seguramente, que temos a Solução para os três principais problemas do Varejo: 1. Falta de Controle de Estoque; 2. Falta de Gestão Financeira; 3. Baixa Utilização da TI e da Cultura de Dados... Veja como... Com a alta competitividade do Mercado, as Empresas, de todos os tamanhos e segmentos , procuram qualificar suas Equipes para promover a criatividade e a inovação, com ideias “fora da caixa” , potencializar a Gestão e melhorar os Resultados.  Pensando, também na necessária redução de custos, algumas Empresas apostam em soluções inovadoras; entre elas a do “Gerente de Aluguel” , com o objetivo de dar uma "mãozinha" aos Empreendedores, Ges

Bodega High Tech

Longe se vai os dias de inauguração (1.916) da primeira loja de Auto-Serviço no mundo: a Piggly Wiggly. Mais "recentemente" (1.930) os dias do primeiro Supermercado: o King Kullen. Depois vieram os Hard Discount (Aldi), os Category Killers (Toys ‘U’ Us, Leroy Merlin), os Hipermercados (Carrefour), e finalmente os Warehouse Clubs (Sams Club, Costco). Paralelo a esta evolução no formato do varejo, vivenciamos a Evolução do Marketing 1.0: mercado centrado no Produto, onde prevalecia a máxima de Ford: “Um carro pode ter qualquer cor, desde que seja preto.” - passando pelo Marketing 2.0: voltado para o Consumidor – para o Marketing 3.0: voltado para os Valores, cujo objetivo é fazer do mundo um lugar melhor, considerando um mercado de seres humanos com coração, mente e espírito, com uma proposição de valor funcional, emocional e espiritual e, finalmente, pelo menos até o próximo Big Show, chegando, finalmente, ao Marketing 4.0, a era da Transformação Digital, onde tudo faz par

A Estratégia dos Quatro Fatores

Todo ano é a mesma "estória": o ano só começa depois do Carnaval. Para mim isso é "papo de jacaré"; conversa fiada de preguiçoso, indeciso, que não sabe ou não tem o que fazer. Assim, aceita-se o pressuposto de que depois das folias de Momo tudo será exequível. Pelo menos não se desistirá antes de tentar cada alternativa. O Sucesso virá mesmo com muitos riscos e metas “impossíveis”; haverá algumas inovações e muitos, muitos improvisos. Será mais um ano daqueles que quanto pior ficar, melhor será. Ou será o contrário? Toda essa conversa de dificuldades e crises serve para lembrar um lugar comum: a palavra “crise” é composta por dois ideogramas (letras) que significam perigo e oportunidade. Então, vamos ser criativos, tirar o “s” da crise, mergulhar no escuro e transformar nossa coragem, criatividade e determinação em estratégias inovadoras para vencer a crise... Crise, que crise? A "marolinha" de 2008, finalmente, transformou-se numa tsunami "inter