Pular para o conteúdo principal

FALA Varejista! PodCast.Sem46 - "Gestão do Caixa"


FALA Varejista!


“Para quem, sempre, deixou o troco como caixinha, exigi-lo em Loja de R$. 1,99 é libertador.”


Em tempos de crise, como os que vivemos, podemos dizer, sem medo de parecer exagerado, que o Caixa é o “Coração” de uma Empresa. Com dificuldades de manter o fluxo sanguíneo da Empresa tem dificuldades para funcionar; se o coração parar a Empresa morre, por isso podemos dizer, seguramente, que uma Empresa não sobrevive sem uma Efetiva Gestão do Caixa.

A Gestão do Caixa, também conhecida como Gestão do Fluxo de Caixa, deve considerar todos os fluxos de entrada e saída de valores, avaliando todas as operações de cada dia, realizadas e previstas, de todos os setores, para dar ao Empreendedor uma Visão da Saúde Financeira Atual e Futura da Empresa.

Para quem, ainda, não se deu conta da importância desta Ferramenta de Gestão, relacionamos as quatro principais razões para o Empreendedor providenciar, agora... Já... As ferramentas necessárias para a Gestão do seu Caixa.

1. Controle
Não dá para pensar numa Empresa que não tenha controle do Caixa... Se existe, ela está em rota de colisão com a falência... Controle é Gestão... Através da Gestão do Caixa, o Empreendedor pode controlar todas as atividades, de todos os setores, já que essas atividades geram fluxos de entrada e saída de dinheiro da Empresa.

Então não perca tempo... Inicie ou Reforce o Controle das Atividades da sua Empresa através da Gestão do Caixa.


2. Previsibilidade
Tendo Controle das Atividades, o Empreendedor passa a ter a possibilidade de projetar cenários e ter maior previsibilidade dos futuros fluxos de entrada e saída.

Vender na hora certa, na quantidade certa, reduzir custos nos setores certos, no tempo certo, são alguns exemplos de projeções de cenários viabilizados pela Gestão do Caixa.


3. Tomada de Decisões
O Fluxo de Caixa pode ser utilizado, inclusive, para estabelecer o valor de venda de uma Empresa... Por isso, esta ferramenta é tão importante na hora que o Empreendedor precisa tomar decisões sobre os destinos dos Negócios.

Controle e Previsibilidade garantem Tomada de Decisões mais seguras e acertadas para garantir a rentabilidade e a sustentabilidade da Empresa... O que nos leva à última razão para se adotar uma efetiva Gestão do Caixa: a Estabilidade Financeira.


4. Estabilidade Financeira
Uma Empresa não sobrevive por muito tempo numa “montanha russa” financeira... As perdas pela falta de Previsibilidade e Estabilidade Financeira são piores que qualquer crise.

Estabilidade Financeira só é alcançada com uma efetiva Gestão dos Fluxos de Caixa que garantem ao Empreendedor, decisões mais acertadas em todas as atividades da Empresa.

Para finalizar, recomendamos uma efetiva Gestão do Caixa porque é nela que o Empreendedor deixa de “apagar incêndios” e passa a agir na causa dos problemas da rotina do dia-a-dia.

Na próxima transmissão falaremos sobre Promoção de Vendas... Muito obrigado e até lá! Nos vemos no Portal SOU Varejista! www.souvarejista.com.br

ESCUTE O PODCAST AQUI:

Comentários

Os Mais Lidos Da Semana!

Rally M+is - Transamazônica

"Falar é fácil, quero ver fazer!" Partindo de Cabedelo (PB) Quantas vezes você já ouviu esta frase, todas as vezes que você teve uma ideia inovadora; todas as vezes que você pensou em fazer algo, realmente, inovador, diferente? Quantas vezes diante, da descrença das pessoas, você vacilou e desistiu? Nós não desistimos! Amadurecemos nossa ideia até o ponto de ser colhida, até o ponto ideal para ser colocada em prática, até a hora de Agir! Nossa ideia pode até parecer uma completa loucura, uma insensatez, mas foi pensada e planejada nos seus mínimos detalhes: detalhes Bons e Ruins, Ações e Reações, Atitudes e Consequências, Forças e Fraquezas, Oportunidades e Ameaças, o Que, Onde, Porque, Quem, Como, Quando, Quanto... Planejamento concluído e exaustivamente testado e aprovado chegou a hora da Ação! Sem esquecer que a vida do Empreendedor é (ou, necessariamente, deveria ser) um eterno looping de PDCA: Planejar, Desenvolver, Controlar, Ajustar, Planejar...

FALA Varejista! PodCast.Sem56 - "Marketing de Experiência - Parte 3"

Numa Parceria de Fix Tecnologia, Gustavo Sobreira Advogados Associados, Realiza Business e VTL Marketing e com o Apoio de Casa Primor, JAZAM Alimentos e Rações VittaMax , iniciamos mais uma Transmissão do... FALA Varejista! PodCast Transmissão 56 – “Marketing de Experiência – Parte 3” FALA Varejista! “Existe Marketing de tudo e para tudo porque, como sempre repetimos, tudo é Marketing e Marketing é tudo: simples assim.” Dando continuidade à Série de 5 Semanas falando sobre Marketing de Experiência , nesta terceira transmissão falaremos sobre os 5 Tipos de Experiência . Vamos destacar as características de cada Experiência e contextualizar com um exemplo prático no Ponto de Vendas, para maior clareza da situação. 1. Sentidos Experiências proporcionadas através dos 5 Sentidos , o chamado Marketing Sensorial , são utilizadas desde os primórdios do Varejo. A Experimentação é uma poderosa estratégia de Marketing e Vendas. No Ponto de Vendas, cheirinho de pão fresquinho ou de um cafezi

FALA Varejista! PodCast.Sem54 - "Marketing de Experiência - Parte 1"

Numa Parceria de Gustavo Sobreira Advogados Associados, Realiza Business e VTL Marketing e com Apoio de Casa Primor, JAZAM Alimentos e Rações VittaMax, iniciamos mais uma Transmissão do... FALA Varejista! “Existe Marketing de tudo e para tudo porque, como sempre repetimos, tudo é Marketing e Marketing é tudo: simples assim.” A partir desta transmissão iniciamos a Série de 5 Semanas falando sobre Marketing de Experiência , então sem blá-blá-blá, sem embromation, direto ao ponto, o que é Marketing de Experiência? Certamente vocês já ouviram falar de Marketing Estratégico, Marketing Pessoal, Marketing Político, Marketing de Guerrilha, Marketing Digital, Neuro Marketing, Inbound Marketing, Endo Marketing, VTL Marketing , etc, etc... Misturando tudo isso, passamos pelo Marketing de Relacionamento , para criar um caso de amor com seus Clientes, como dizia Kotler, pelo Marketing Sensorial , para usar todos os sentidos – tato, olfato, visão, audição e paladar – para atrair e reter mais Cl