Pular para o conteúdo principal

Efetividade Operacional em 3, 2, 1...


Nos últimos 10 anos, temos focado nosso trabalho na Consolidação dos Processos da Gestão Integrada de Marketing – GIM, fundamentados na Estratégia do 4 Fatores (Humano, Ambiental, Tecnológico e Social), voltados ao Empreendedorismo e às Redes de Cooperação Empresarial no Varejo de todos os segmentos, em especial o Varejo Alimentar. 

Neste trabalho, priorizamos a entrega da Proposta de Valor da VTL Marketing que está fundamentada no Desenvolvimento de Soluções para 3 Dimensões do Varejo: Pessoas, Processos e Serviços. Esta é a origem do pressuposto integrum 3-D, sintetizado na seguinte fórmula: 

integrum 3-D = [Desenvolvimento (Pessoas + Processos + Serviços)] 

Neste contexto, traduzimos nossos esforços para qualificar Varejistas e Operadores com foco na Efetividade Operacional de um setor cuja margem de lucro está entre as menores, se comparadas aos outros setores, da economia nacional. Para o Ponto de Vendas manter-se competitivo neste cenário, é preciso que a sua operação tenha o maior índice de padronização possível. 

Assim, traduzimos e resumimos o pressuposto integrum 3-D em 3 Direcionamentos (Passos) básicos para estabelecer as condições necessárias para que seja qualificada e potencializada a Gestão no Ponto de Vendas para que os resultados pretendidos sejam alcançados. 

Mas vamos deixar as apresentações da VTL Marketing de lado e vamos direto ao ponto, ou aos passos dessa Estratégia. 

Não conhecemos nem podemos conceber uma Empresa que não tenha “objetivos”; “razão de existir”; “missão”; “propósitos”; “visão”... Metas! Então o primeiro Direcionamento é: 

Determinar 

Esta é a primeira etapa em qualquer negócio, mas milhares deles estão funcionando ao “sabor do vento”; do “seja o que deus quiser”. Deveríamos, mas não vamos falar, no momento, em Planejamento Estratégico: vamos pular umas etapas do processo e Determinarmos Metas e Itens de Controle. Isso mesmo: para garantir resultados satisfatórios, necessário se faz ter uma Meta e Controle sobre ela. Se não for assim, qualquer resultado serve. 

Neste momento queremos fazer um esclarecimento sobre o que Determinamos como “Controle”. Consideramos que um processo está “Controlado” quando se pode influenciar, positivmente, o resultado das atividades para alcançar as metas determinadas em uma Seção, Departamento ou Empresa, que é, basicamente, sua contribuição no Lucro do Negócio. 

Dito isto vamos para o Direcionamento que traduz Estratégia em Ação para garantir que todas as Seções de um Ponto de Vendas; todos os Departamentos de uma Empresa; todas as unidades de uma Rede estejam 100% alinhadas com as Metas estabelecidas. 

Desenvolver 

Adequar a Infraestrutura, a Equipe e Padronizar Processos, focando no Desenvolvimento de Pessoas que pensam em Pessoas e têm prazer em servir é o segundo Direcionamento e a garantia de que as Metas serão atingidas por Equipes de Alto Rendimento. 

Neste ponto cabe, também, o Desenvolvimento das Lideranças: ativar as competências de Liderança Sistêmica Situacional que inspiram a Equipe. Desenvolver líderes que além de defenderem a causa e gostarem do desafio, transpirem uma "insatisfação pessoal permanente". Líderes de Atitude, de Ação, que saibam, por melhores que sejam os resultados, que podem fazer melhor, a começar por seu próprio desempenho. 

Aqui estamos tratando de todo Composto de Marketing; dos 4 Fatores que formam o contexto do Ponto de Vendas: Humano; Ambiental; Tecnológico e Social. Estamos tratando da Estrutura do Ponto de Vendas, do Mix de produtos, da Equipe, das Tecnologias utilizadas na Operação, bem como na Gestão, e da Comunicação com o Mercado, Clientes, Fornecedores e demais Interessados (Satakeholders). 

Agora estamos pronto para fechar o círculo da Efetividade Operacional: fazer com que todos os Processos sejam realimentados constante e permanentemente, para que as Determinações possam impactar direta e positivamente no dia a dia do Negócio. 

Delegar 

Está na hora de Delegar. Potencializar a Gestão do Negócio com a distribuição e o desdobramento das Metas. Cada Seção, Departamento ou Unidade de Negócio precisa conhecer a sua Meta. 

A Meta maior é o lucro que está diretamente ligado à venda, à margem e aos acordos comerciais com fornecedores. Assim delegar e desdobrar as Metas para cada Seção, Departamento ou Unidade de Negócio, é imprescindível para se alcançar a Efetividade Operacional de forma assertiva através do comprometimento de cada elo da Cadeia de Comando. 

Tão importante quanto as Metas Comerciais, também, devem ser Delegadas e Desdobradas as Metas que dizem respeito à cadeia de Valor da Empresa. 

Fechado o círculo de todos os Processos no Ponto de Vendas, o Varejista estará pronto para contabilizar os Lucros, mas se estes três Direcionamentos (Passos) não foram adotados no Planejamento Estratégico, no início do Negócio, está na hora de fazer um Diagnóstico e identificar as “desconexões” nos 4 Fatores que formam o contexto do Ponto de Vendas: Humano; Ambiental; Tecnológico e Social. 

Aqui retornamos ao primeiro Direcionamento: Determinar. Identificadas as desconexões, cada Gestor deve redesenhar o Processo para que seja Adequado às Metas. 

As Mudanças devem ser Efetivas e Sustentáveis para que os benefícios gerados promova o Comprometimento de todos os envolvidos no Processo. 

Este, essencialmente, é o papel dos Líderes dentro das Organizações... Mas este é um assunto para discutirmos depois! 


Vital Sousa 
VTL Marketing

Os Mais Lidos Da Semana!

A Cartilha do ABC

Há alguns dias li uma notícia, num site sobre empreendedorismo, que uma empreendedora havia alcançado sucesso em seu negócio com uma inovação: ela estava produzindo sapatos ao gosto do Cliente, isto é: customizados ou personalizados ou, ainda, taylor made – sob medida.
- Como é que é?! Inovação!? Mas quando!?
Sou do tempo que sapatos, roupas, chapéus, joias e outros acessórios e adornos eram confeccionados sob medida e encomenda dos Clientes, então, para mim, esta empreendedora não está inovando: está fazendo o que é bastante comum no mundo da moda: voltando ao passado; fazendo uma releitura de um processo de produção. Não vou me aprofundar neste “revival” calçadista, porque a leitura da noticia me inspirou a fazer minha própria “inovação”: uma Cartilha do ABC para ensinar empreendedores e varejistas o “bê-a-bá” da Gestão de Estoques, Vendas Clientes, Cobrança, Capital de Giro e o fundamental Fluxo de Caixa. A Cartilha do ABC é uma ferramenta gerencial que serve para isso e muito mais.
C…

10 Perguntas Demolidoras

Ter uma Excelente ideia não basta. É preciso saber vender o seu peixe, a qualquer momento que seja preciso. Todo Empreendedor tem a obrigação de conhecer o seu Negócio nos mínimos detalhes. Isso é importante para Vender a ideia e para a gestão do negócio. Todo Empreendedor tem a obrigação de responder, e responder certo, estas 10 perguntas sobreo seu Negócio.
A Young Entrepreneur Council fez uma lista com 10 questões que todos os investidores querem saber do dono de um negócio.
Encarar um grupo de investidores é uma tarefa que exige muita preparação do empreendedor. Se ele quiser conquistar aquele aporte ou investimento para sua startup ou empresa, terá de responder com segurança a todas as dúvidas de seus inquisidores.
Não são perguntas fáceis. Qualquer deslize na explicação do negócio ou desconhecimento de algum detalhe da operação pode custar o tão sonhado capital. Para ajudar os empresários nesse momento de tensão, os diretores do Young Entrepreneur Council, uma associação mundial de…

O Sorriso do Coringa

Lá pela segunda metade dos anos 80, depois de um “papo cabeça” com um psicanalista, passei de “Yuppie Carrancudo” para “Grunge Sorridente”. Os colegas diriam que por culpa da crise dos trinta, eu, melhor dizendo, diria que "graças" à crise dos trinta. Aceitei o conselho do profissional recomendado para acompanhar algumas mudanças na vida pessoal e profissional. Na época o termo ainda não virara moda, mas passei por um processo de Coaching de Carreira. O conselho, segundo o profissional, deveria resolver metade dos meus problemas... WOW!!! Um conselho bastante tentador, impossível de não ser acatado, pelos resultados prometidos e também pela simplicidade:

- Sorria. Metade dos seus problemas vão sumir... Sorria!!!
À primeira vista o conselho era muito fácil de ser seguido, afinal quem não sabe sorrir, sorrir é algo natural, sorrir é o melhor remédio para tudo... Porque eu não havia pensado nisso antes? Precisei gastar uma grana preta para descobrir o óbvio? Ao invés de ficar zan…