Pular para o conteúdo principal

Holding On


Dica 045 - Holding não é problema: é solução!


O jeitinho brasileiro tem transformado uma solução em problema. Estamos falando das Holdings que vêm despertando cada vez mais a atenção dos contribuintes. Utilizadas para concentrar participações societárias ou administrar bens, elas despertam interesse de grupos empresariais e famílias por razões diversas, dentre elas:


1- Proteção do patrimônio, segregando a vida social entre a holding e seus sócios (e suas empresas investidas);

2- Planejamento tributário, com interesse na economia tributária através da elisão fiscal;

3- Um melhor nível de estruturação do negócio e profissionalização dos Sócios com enfoque administrativo; e

4- Planejamento Sucessório adentrando ao contexto familiar, que pode inclusive extinguir o processo de inventário e partilha.

Com estas características as holdings se transformaram na menina dos olhos dos contribuintes, entretanto, estas empresas, também, viraram a menina dos olhos da Receita Federal. O aumento quantitativo e qualitativo da fiscalização tem levado a um crescente número de autuações, normalmente com a determinação de baixa de ofício de pessoas jurídicas não existem de fato. É justo, é muito justo é justíssimo.

Defendemos esta ênfase na fiscalização para separar o joio do trigo: separar holdings corretamente constituídas e utilizadas, daquelas que servem, apenas, para simulação, evasão fiscal e outras hipóteses de crimes contra a ordem tributária.

Para conciliar o crescente interesse dos Contribuintes e do Fisco, nossa dica, para Empresas ou Famílias evitarem riscos fiscais e jurídicos, é selecionar criteriosamente os profissionais das áreas Contábeis e Jurídica que cuidarão do processo de Planejamento e Constituição e Administração da Holding, seja ela Empresarial ou Familiar.

No caso das holdings familiares, recomendamos a leitura concomitante da Dica 007 sobre Sucessão Familiar.


 [Sousa, Vital. 100 Dicas & 001 Conselho. Recife, 2015]

Os Mais Lidos Da Semana!

A Cartilha do ABC

Há alguns dias li uma notícia, num site sobre empreendedorismo, que uma empreendedora havia alcançado sucesso em seu negócio com uma inovação: ela estava produzindo sapatos ao gosto do Cliente, isto é: customizados ou personalizados ou, ainda, taylor made – sob medida.
- Como é que é?! Inovação!? Mas quando!?
Sou do tempo que sapatos, roupas, chapéus, joias e outros acessórios e adornos eram confeccionados sob medida e encomenda dos Clientes, então, para mim, esta empreendedora não está inovando: está fazendo o que é bastante comum no mundo da moda: voltando ao passado; fazendo uma releitura de um processo de produção. Não vou me aprofundar neste “revival” calçadista, porque a leitura da noticia me inspirou a fazer minha própria “inovação”: uma Cartilha do ABC para ensinar empreendedores e varejistas o “bê-a-bá” da Gestão de Estoques, Vendas Clientes, Cobrança, Capital de Giro e o fundamental Fluxo de Caixa. A Cartilha do ABC é uma ferramenta gerencial que serve para isso e muito mais.
C…

Pensar 3-D: Simplificar é Inovar

“Penso, logo existo.” (Descartes). Existe alguém que diz que pensa que não conheça esta frase? Penso que não, logo não estou sozinho quando abandono o “achismo” e cogito pensar. Acredito que pensar é contagioso e vicia, ou melhor, torna-se um hábito e hábitos formam a cultura.


A Cultura que queremos discutir neste momento é a Cultura Organizacional que podemos definir como sendo um conjunto de Valores, Crenças, Rituais e Normas adotadas por uma Empresa.


Vivemos, sem dúvidas, momentos difíceis. Crise é a palavra que está no pensamento de todos e nos meios de comunicação de massa: a chamada “mídia”. Então, já que somos seres pensantes, devemos avaliar o que e como estamos pensando. Em tempos assim, pensar não é só pensar: é preciso pensar diferente; fora da caixa; de forma sistêmica; como apregoamos, Pensar em 3-D: Diariamente, Demonstrável e Diferente. Todas essas forma de pensar caracterizam a Filosofia, isto é: pensar é filosofar! Eita Lasqueira! Este artigo não era para falar de simpl…

VTL.PodCast.Sem15 - "Os Sete Pecados Capitais no Atendimento ao Cliente - DESRESPEITO"

FALA VAREJISTA!
O Pecado do DESRESPEITO é o tiro de misericórdia no Processo de Atendimento: se uma loja não respeita o Cliente, já está morta e não sabe...
Este é um Pecado tão "cabeludo" que preferimos não falar dele e irmos direto para a penitência; para a Solução... - Respeite o Cliente! - Tudo começa com o Respeito! - Respeito é bom e eu gosto! - Respeite para ser Respeitado!
Frases bem populares no nosso dia-a-dia, mas a realidade não corresponde à expectativa... Por isso vamos reforçar a famosa Política de Atendimento da Stew Leonard's, tão importante que foi talhada na pedra para não ser esquecida...
Regra 1. O cliente tem sempre razão; Regra 2. Quando o Cliente nao tiver razão, aplique a Regra 1.
Sempre que repito estas regras, escuto inúmeras controvérsias... Uns não entendem, outros não aceitam, outros discordam em parte, etc, etc, etc... Então para darmos continuidade ao trabalho darei a minha tradução para esta Política:
- Quando se tem a firmeza de dizer que "o C…