Pular para o conteúdo principal

Motivação: Vide Bula!


Ouro, prata ou bronze? Não importa a cor do metal dos sonhos conquistado em rompantes de força, coragem, determinação, superação e, necessariamente, motivação. Em 17 dias de Olimpíadas tivemos de tudo um pouco. Domesticamente o Brasil ultrapassou o número de medalhas conquistadas na Olimpíada anterior (Londres, 2.012). No Placar, a marfa de 16 à 19. Mas o que aconteceria com esta marca sem as medalhas dos “desconhecidos”? Se considerarmos, apenas, o Cara da Canoa, daria um empate de 16 à 16. Mas temos, ainda, o Cara do Boxe; a Mina da Maratona Aquática, o Cara do Tiro, o Cara do Salto com Vara, o Cara do Taekwondo... Bem, assim já seria uma derrota pelo placar de 16 à 11. 

Foi o Cara do Taekwondo, mais precisamente o0 seu discurso, que me chamou a atenção para um fenômeno destas Olimpíadas: a proliferação do profissional que cuida das “cabeças” dos atletas. Psicólogo, Personal Coach, Life Coach, Coach Esportivo, etc, etc... Seja lá com qual denominação, muitos foram apresentados à “Mídia” e vaticinaram os seus “milagres”. Não lembro outras Olimpíadas com tantos “desajustados emocionais”. Das lágrimas copiosas aos discursos raivosos, também, tivemos de tudo, mas, principalmente, tivemos em grande número, de perdedores e medalhistas, os discursos “formatados”, cheios de “lugares comuns” e “slogans motivacionais”. Bastava ouvir o atleta para saber que por trás do seu discurso havia uma “Coach de Cabeça”. Como se ganhar ou perder não fosse a coisa mais natural do mundo no esporte, havia em cada disputa a esperança de algo impossível: dois vencedores. 

Talvez por estarmos disputando medalhas “em casa”, houvesse uma maior pressão para vencer e a necessidade de justificar, de forma consistente, as derrotas. Assim os atletas foram para o infortúnio catastrófico e avassalador da perda de qualquer etapa da disputa por uma medalha. 

Não quero fazer julgamento de valores nem desmerecer o trabalho desses profissionais que cuidaram das “cabeças” de nossos atletas, mas penso que em lugar da “bula motivacional”, do vocabulário “padronizado” e do discurso “formatado”, nossos atletas deveriam ter colocado na bagagem suas próprias “histórias” e trajetórias, além, claro, de todo aprendizado em suas respectivas modalidades. 

Ninguém, ninguém mesmo, gosta de perder, mas perder “faz parte” do jogo e ter consciência deste fato poder fazer a diferença no tão falado “psicológico” dos atletas e isso não se aprende de um dia para o outro. Sim, acredito que poder ser aprendido, mas tenho quase certeza que é uma condição natural de pessoas resilientes. Esta é uma condição rara, por isso são poucos os vencedores e muitos os vencidos e em maior número os perdedores. Para os que estão perdendo o sono com isso, deixo um “lugar comum”: “aceita que dói menos”. 

Moral da historia: a motivação que vem de fora é só mais um detalhe na preparação dos atletas ou de qualquer outro profissional. O que faz a diferença entre as cores das medalhas; entre vencedores e perdedores é a “chama” que está dentro de cada atleta, de cada um de nós. Chamem como quiser: garra, gana, força, raiva, explosão, superação, motivação... A verdadeira motivação que não se lê em bulas. 


Vital Sousa 
integrum Consultoria 

Os Mais Lidos Da Semana!

O Líder Situacional Sistêmico

Todos querem Comprometimento , todos querem Engajamento , todos querem colaboradores Motivados , todos querem Equipes de Alto Rendimento ... Mas, quantos se preocupam, verdadeiramente, com as Condições de Trabalho, com o Clima Organizacional, com as Pessoas Certas nos Lugares Certos, com Pessoas que pensam em Pessoas?  Acredito que os Resultados tenham a prioridade nesta lista de situações. Resultados como Objetivo e não como Consequência de um trabalho bem feito. Resultados pelos Resultados: simples assim. Não sou contra os Resultados, nem contra os que os buscam determinadamente, afinal eu estou entre eles. O Lucro não é um "Pecado". Mas, lembrando de um lugar comum, o único lugar em que o Resultado vem antes do Trabalho é no Dicionário. Se você quer Comprometimento, Engajamento, Motivação e uma Equipe de Alto Rendimento , "fora da curva", aprenda a Liderar. Aprenda a conviver com a Liderança Situacional Sistêmica . " Com talento, ganhamos partidas. Com &

10 Perguntas Demolidoras

Ter uma Excelente ideia não basta. É preciso saber vender o seu peixe, a qualquer momento que seja preciso. Todo Empreendedor tem a obrigação de conhecer o seu Negócio nos mínimos detalhes. Isso é importante para Vender a ideia e para a gestão do negócio. Todo Empreendedor tem a obrigação de responder, e responder certo, estas 10 perguntas sobreo seu Negócio. A Young Entrepreneur Council fez uma lista com 10 questões que todos os investidores querem saber do dono de um negócio. Encarar um grupo de investidores é uma tarefa que exige muita preparação do empreendedor. Se ele quiser conquistar aquele aporte ou investimento para sua startup ou empresa, terá de responder com segurança a todas as dúvidas de seus inquisidores. Não são perguntas fáceis. Qualquer deslize na explicação do negócio ou desconhecimento de algum detalhe da operação pode custar o tão sonhado capital. Para ajudar os empresários nesse momento de tensão, os diretores do Young Entrepreneur Council, uma as

BLITZ TQV - Qualidade Total no Varejo

Pesquisas de Satisfação são ótimos indicadores da qualidade de Produtos e Serviços. Melhor do que isto são os Guias de Críticos e Consultores que avaliam criteriosamente o Ponto de Vendas e Prestador de Serviços. Baseados nestas premissas, criamos a BLITZ TQV - Qualidade Total no Varejo , para divulgar Melhores Práticas no Varejo de Vizinhança - a famosa "Loja de Bairro" - de todos os segmentos, e garantir que Qualidade e Melhor Preço não sejam Propaganda Enganosa. A BLITZ TQV está focada em Pontos de Vendas que mereçam a nossa atenção como Referência em seu segmento de mercado, pela Excelência no Atendimento ao Cliente , que possam ser considerados como provedores de Excelentes Experiências de Compras , consideradas pela ótica dos seguintes parâmetros: Qualidade dos Produtos / Serviços, Conforto, Excelência no Atendimento ao Cliente, Conveniência (Proximidade) e Melhores Preços. Nossa avaliação será "in loco", com a utilização da