Pular para o conteúdo principal

Apensar dos Pensares


Parafraseando o título de uma famosa peça do teatro nacional, vamos começar este artigo com um trocadilho que, espero, se tornará o símbolo deste artigo e, em um futuro próximo, de um livro ou uma “seleta”: substantivo coletivo de textos escolhidos.

- Abstrair e Pensar é só começar!!!

Identificaram a peça? Não! Pense mais um pouco! Pense mais! Ainda não? Deixe para lá... Continue leitura! Acredito que a tarefa de identificar a peça será mais facilmente cumprida por leitores mais identificados com as artes cênicas. Para os que preferem um bom sofá e um televisor, com dezenas de polegadas, ligado numa Empresa de televisão por assinatura, traduzirei minha inspiração:

- Trair e Coçar é só começar!!!

Venhamos e convenhamos uma excelente comédia; venhamos e convenhamos um trocadilho infame. Venhamos e convenhamos caro leitor, quem em sã consciência leria um artigo ou um livro que começa assim? Bem, se você chegou até este ponto da leitura, então já está lendo. Então, para premiar sua perseverança, vou esclarecer esta infâmia e tentar prendê-lo até o final do texto. Minha intenção, se você ainda não decifrou, é provocar: atiçar os seus neurônios para fazê-los pensar. Se você está pensando, então não vamos parar, vamos pensar mais. Pensar de forma sistêmica, pensar diferente, pensar lateralmente, pensar fora da caixa ou simplesmente pensar. Eu disse simplesmente?

Abstrair e Pensar, segundo o Michaelis, é:

Pensar
1 - Desempenhar a capacidade de julgar ou de deduzir: Pensei que você não vinha. Meu irmão está pensando na melhor maneira de terminar o namoro. Infelizmente ela não pensa antes de agir.
2 - Ter em mente; pretender, tencionar: Ela pensa que até amanhã acaba seu trabalho de conclusão de curso. Ele não pensa em dar aulas, pois prefere trabalhar com vendas.
3 - Decidir mediante ponderação: Estou pensando que atitude tomar. Eles estão pensando em se mudar para o interior.
4 - Delinear no pensamento: Ele sempre pensa no pior.
5 - Tentar trazer à lembrança: Acordou com ressaca e pensou no que havia acontecido na noite anterior.
6 - Emitir um parecer: Penso que o projeto precisa de mais embasamento teórico.
7 - Cobrir um ferimento com penso: O médico pensou o corte e receitou-lhe um anti-inflamatório.
8 - Cuidar de modo apropriado: A noite inteira o casal pensou os doentes e feridos.

Abstrair
1 - Observar uma ou mais características de um conjunto ou de um todo, a fim de considerar aspectos e propriedades isoladamente: Abstraiu da pintura do mestre o uso perfeito das cores.
2 - FILOS Considerar isoladamente alguns aspectos específicos de um todo que é geralmente inseparável: Abstraía as virtudes nos escritos do autor.
3 - Não dar atenção; não levar em conta; alhear-se, prescindir: Conseguiu abstrair-se de toda confusão.
4 - Concentrar toda a atenção em algo; absorver-se: Mesmo ouvindo música, abstraía-se na leitura.
5 - Colocar-se a determinada distância; manter-se afastado; separar-se: “[…] pois cada vez mais o corpo parecia abstrair-se da mente, ou esta daquele […]” (JU).

Ufa!!! Cansei só de ler o que é abstrair e pensar. Vou pensar mais um pouco sobre o trocadilho de que “abstrair e pensar é só começar”! Abstrair e Pensar dá um trabalho danado! Talvez por isso as pessoas pararam de Abstrair e Pensar. Preferem, então, aceitar as coisas como são, como lhes apresentam. Aqui um neurônio, mais atento, grita lá do fundo do meu Córtex Frontal...
- Toca Raul!!!

E imediatamente me invade o pensamento das palavras de Raul Seixas:

- “Eu prefiro ser esta metamorfose ambulante, do que ser aquela velha opinião formada sobre tudo”!

Bem, pensar não é tão difícil assim: é só começar!!!

Neste “Apensar” quero na verdade provocar confusão, “provocar sistematicamente confusão” como dizia Dali, pois “tudo que é contraditório gera vida”. Contraditório como o início deste artigo que tem como objetivo, não ser uma comédia, mas traduzir o pensamento em ação. Simplesmente isso: traduzir o pensamento em ação. Não pretendo um artigo, muito menos, no futuro, um livro filosófico, mesmo que o pensamento me dê uma existência. “Penso logo existo”, vaticinou Descartes; eu prefiro abstrair e pensar que pensar é só pensar: o que vem depois é ação.

Feito o esclarecimento do que é pensar, quero fazer uma alerta: retire do seu vocabulário do dia-a-dia as expressões “instinto”; “agir por instinto”, pois quem tem “instinto” é bicho! Não estou falando gíria Bicho, estou me referindo aos animais irracionais. Pessoas agem “de caso pensado” ou “sem pensar”; “consciente” ou “inconscientemente”, mas jamais por instinto. No tocante à consciência, nos referimos ao estado de alerta; do pleno domínio das faculdades mentais; de estar desperto, sem alusão ao sentido do certo ou errado, no da consciência como culpa ou remorso da expressão “dor na consciência”.

Portanto, esteja consciência e sem dor na consciência ou preguiça de pensar, pense, pense mais, pense outra vez e, simplesmente, exista... Viver já é outra história; viver é agir. “Agir, eis a verdadeira inteligência” já dizia Pessoa... Ou seriam Pessoas? Pense!


Vital Sousa
integrum Consultoria

Os Mais Lidos Da Semana!

Motivação x Entusiasmo

"Nada de grandioso chegou, algum dia, a ser alcançado sem entusiasmo.” [Ralph Waldo Emerson] Mais um Work Shop, mais uma Palestra e a velha questão vem à tona: motivação. O que percebo, é que a grande maioria das pessoas está olhando, diariamente, para os céus à espera de instruções para seguir em frente. Há um verdadeiro eclipse do pensamento. As pessoas simplesmente desistiram de pensar e desta forma se sentem inteiramente perdidas, limitadas a garantir suas subsistências. Por outro lado, sempre que ouço uma solicitação de algum trabalho voltado à motivação do pessoal, fico com as orelhas em pé: quais as verdadeiras razões para a demanda? Há um real desejo de desenvolvimento das pessoas pelas pessoas ou trata-se apenas de uma demanda por mais produtividade? Mas esta é outra história. Inicialmente, vamos entender a diferença entre ‘motivação’ e entusiasmo (automotivação). Conforme sempre falo, a diferença entre motivação e entusiasmo fica explicitada em u

Arista - Até o Fim do Mundo

"Arista - Até o Fim do Mundo" é um Romance-Ficção Científica-Aventura; é, também, uma inquietante tentativa de responder as perguntas sobre as origens do que escrevo: as lembranças que afloram em minha mente e eu não sei precisar se são, realmente, lembranças ou sonhos ou delírios.  "Se os "nomes" ou "fatos", descritos, te fizerem lembrar de um lugar, uma pessoa, uma situação; se você experimentar uma sensação de déjà vu... Tenha certeza: você pode não ser a pessoa que pensa que é... Então, não perca tempo: deixe tudo que estiver fazendo e venha para Colina, Comuna de Sinnamary, Guiana Francesa, para iniciar a busca da sua verdadeira história... Procure-me no Hotel Concorde, Apto 201... Acredito ser Carlos Eduardo Romero" 100,0% dos Royalties deste Produto será destinado às Ações Sociais do i2: instituto integrum que atua na Formação e Qualificação de Operadores e Empreendedores Varejistas e na Promoção da Acessibilidade no Varejo de Produtos e

Rally M+is - Transamazônica

"Falar é fácil, quero ver fazer!" Partindo de Cabedelo (PB) Quantas vezes você já ouviu esta frase, todas as vezes que você teve uma ideia inovadora; todas as vezes que você pensou em fazer algo, realmente, inovador, diferente? Quantas vezes diante, da descrença das pessoas, você vacilou e desistiu? Nós não desistimos! Amadurecemos nossa ideia até o ponto de ser colhida, até o ponto ideal para ser colocada em prática, até a hora de Agir! Nossa ideia pode até parecer uma completa loucura, uma insensatez, mas foi pensada e planejada nos seus mínimos detalhes: detalhes Bons e Ruins, Ações e Reações, Atitudes e Consequências, Forças e Fraquezas, Oportunidades e Ameaças, o Que, Onde, Porque, Quem, Como, Quando, Quanto... Planejamento concluído e exaustivamente testado e aprovado chegou a hora da Ação! Sem esquecer que a vida do Empreendedor é (ou, necessariamente, deveria ser) um eterno looping de PDCA: Planejar, Desenvolver, Controlar, Ajustar, Planejar...