Pular para o conteúdo principal

Ideia Compartilhada


Vivemos tempos difíceis, vivemos uma crise com prognóstico de ser maior que a crise da “grande depressão”, na década de 30. Prognóstico, aliás, feito por quem, neste momento, está responsável pelo leme da economia no Brasil, o Ministro Henrique Meirelles.

Da crise de 30 eu não lembro, não vivi, mas lembro de muitas outras, a partir de 64, nas décadas de 70, 80, 90 e mais recentemente da “marolinha” de 2.008 na qual continuamos “surfando” para baixo. Neste momento, os únicos índices positivos são de indicadores negativos como inflação, desemprego, inadimplência, etc. Mas não quero falar de crise, já tem muita gente falando sobre isso, quero falar de uma ideia, quero compartilhar uma ideia de sucesso: o Associativismo. Mais precisamente de um slogan que diz: “a união faz a força”.

Quero compartilhar essa ideia no momento em que uma pesquisa realizada pela Nielsen revela que 48% do crescimento do Setor Supermercadista em 2.015 é de responsabilidade do Varejo de Vizinhança ou Varejo de Proximidade. Quero fazer um parênteses para lembrar que – para sobreviver às grandes Redes Multinacionais - boa parte desse Varejo compõe hoje as Redes Associativas e/ou Centrais de Negócios espalhadas pelo Brasil, no Setor Supermercadista e outros Setores como Construção, Papelaria, Farmácias e Pet Shops.

Minha vivência com Redes Associativas do Varejo Alimentar me faz preferir outro slogan: “juntos cada um vale mais”, porque inicia a resposta a uma pergunta que todo associado faz: “o que eu ganho com isso?” Acredito que responder a essa pergunta éa maior força e de mobilização e união – para compartilhar uma ideia- que possa existir. Então entre um slogan e outro – pela força do consenso, tão importante para as Associações – fico com os dois: “a união faz a força porque juntos cada um vale mais”.

Além de esclarecer os ganhos de cada associado os gestores devem ter em mente que para manter a mobilização em alta, é preciso compartilhar a ideia, da valorização de todos pela união, e a Liderança, caso contrário a iniciativa vai encalhar na gôndola. A Liderança compartilhada deverá oferecer uma visão de futuro que atenda os anseios dos associados de forma transparente e isenta.

A Transparência deverá ser alcançada através de uma Estrutura Organizacional onde a opinião de todos é escutada e compreendida e as decisões são legitimadas pela maioria em assembleia. Para além da Assembleia Instrumentos de Constituição e Gestão – Estatuto, Código de Ética, Regimento Interno – devem definir claramente as relações entre os associados e o Mercado, para garantir a Isenção na tomada de decisão da Diretoria. Esta, por sua vez, além da legitimidade, precisa ter Competência. Se não houver um associado habilitado para ser o Gestor, a contratação de um terceirizado não deve ser descartada, pelo contrário, deve ser incentivada.

Mas nem toda Liderança, Transparência, Isenção e Competência, capazes de mobilizar, podem manter a união por muito tempo. Para isso acontecer pe preciso de Resultados. O foco em resultados deve estar presente desde a criação da associação e deve estar voltado a responder a pergunta chave: o que eu ganho com isso?

Desta forma, podemos afirmar que a fórmula do sucesso para Compartilhar uma Ideia pode ser sintetizada da seguinte forma: (Liderança + Transparência + Isenção + Competência + Resultados) = Todos juntos no mesmo barco, remando na mesma direção, porque “a união faz a força e juntos cada um vale mais”.

Cumpridas essas premissas, qualquer associação, em tese, estará pronta para focar suas forças no seu “Core Business”, sua Razão de Ser. Neste sentido, deverá buscar o desenvolvimento do associativismo, criar condições favoráveis à modernização e crescimento dos pontos de vendas associados, convergindo esforços no cumprimento de sua Missão, tendo como pilares de sua Estratégia de Mercado: Padronização Operacional dos Pontos de Vendas, Central de Compras e Desenvolvimento Humano, com a finalidade de preparar seus associados e colaboradores para serem eficazes num mercado de extrema competitividade.

Diante do exposto, podemos propor uma Missão genérica para todos os interessados em criar e/ou desenvolver uma Associação, seja ela de que segmento for:

“Atender as crescentes expectativas de seus clientes, através da qualidade dos produtos, da prestação de serviços, da excelência no atendimento e do melhor preço, garantindo sua satisfação.”

Assim estarão colocando em prática o slogan combinado que sugeri: “a união faz a força e juntos cada um vale mais”.



Vital Sousa
integrum Consultoria





Os Mais Lidos Da Semana!

A Cartilha do ABC

Há alguns dias li uma notícia, num site sobre empreendedorismo, que uma empreendedora havia alcançado sucesso em seu negócio com uma inovação: ela estava produzindo sapatos ao gosto do Cliente, isto é: customizados ou personalizados ou, ainda, taylor made – sob medida.
- Como é que é?! Inovação!? Mas quando!?
Sou do tempo que sapatos, roupas, chapéus, joias e outros acessórios e adornos eram confeccionados sob medida e encomenda dos Clientes, então, para mim, esta empreendedora não está inovando: está fazendo o que é bastante comum no mundo da moda: voltando ao passado; fazendo uma releitura de um processo de produção. Não vou me aprofundar neste “revival” calçadista, porque a leitura da noticia me inspirou a fazer minha própria “inovação”: uma Cartilha do ABC para ensinar empreendedores e varejistas o “bê-a-bá” da Gestão de Estoques, Vendas Clientes, Cobrança, Capital de Giro e o fundamental Fluxo de Caixa. A Cartilha do ABC é uma ferramenta gerencial que serve para isso e muito mais.
C…

10 Perguntas Demolidoras

Ter uma Excelente ideia não basta. É preciso saber vender o seu peixe, a qualquer momento que seja preciso. Todo Empreendedor tem a obrigação de conhecer o seu Negócio nos mínimos detalhes. Isso é importante para Vender a ideia e para a gestão do negócio. Todo Empreendedor tem a obrigação de responder, e responder certo, estas 10 perguntas sobreo seu Negócio.
A Young Entrepreneur Council fez uma lista com 10 questões que todos os investidores querem saber do dono de um negócio.
Encarar um grupo de investidores é uma tarefa que exige muita preparação do empreendedor. Se ele quiser conquistar aquele aporte ou investimento para sua startup ou empresa, terá de responder com segurança a todas as dúvidas de seus inquisidores.
Não são perguntas fáceis. Qualquer deslize na explicação do negócio ou desconhecimento de algum detalhe da operação pode custar o tão sonhado capital. Para ajudar os empresários nesse momento de tensão, os diretores do Young Entrepreneur Council, uma associação mundial de…

O Sorriso do Coringa

Lá pela segunda metade dos anos 80, depois de um “papo cabeça” com um psicanalista, passei de “Yuppie Carrancudo” para “Grunge Sorridente”. Os colegas diriam que por culpa da crise dos trinta, eu, melhor dizendo, diria que "graças" à crise dos trinta. Aceitei o conselho do profissional recomendado para acompanhar algumas mudanças na vida pessoal e profissional. Na época o termo ainda não virara moda, mas passei por um processo de Coaching de Carreira. O conselho, segundo o profissional, deveria resolver metade dos meus problemas... WOW!!! Um conselho bastante tentador, impossível de não ser acatado, pelos resultados prometidos e também pela simplicidade:

- Sorria. Metade dos seus problemas vão sumir... Sorria!!!
À primeira vista o conselho era muito fácil de ser seguido, afinal quem não sabe sorrir, sorrir é algo natural, sorrir é o melhor remédio para tudo... Porque eu não havia pensado nisso antes? Precisei gastar uma grana preta para descobrir o óbvio? Ao invés de ficar zan…