Pular para o conteúdo principal

Disrupção


Essa é do “Top”! Sentiram a “pressão”? Pois é: de tempos em tempos, nos mais diversos cenários, surgem, em todas as bocas e textos, palavras que merecem destaque na “mídia”. Geralmente são neologismos – palavras inventadas – ou traduções de palavras estrangeiras ou, ainda, estas palavras utilizadas com as mais diversas pronúncias.

“Pedaladas”, “impeachment”, “diferenciado”,”selfie”, “viralizar”, “coaching”, “bombar”, “whatsapp”... “Disrupção”: esta é a “bola da vez”, nossa sorteada para uma análise “morfológica”. No Google encontramos, apenas, 73.100 resultados: muito pouco em termos de internet, mostrando que é, realmente, uma “inovação”. A palavra surgiu no cenário empresarial e já está nas listas “top” de nomes que são “referências” e ditam “tendências” no Setor. 

“Disrupção” para lá e para cá; nisso, disso e daquilo... Mas o que diabos é “disrupção”? Está na hora de esclarecer, conhecer e compreender esse “palavrão”: pois seu efeito é “bafônico”. O termo surgiu numa das mais respeitadas universidades do mundo: Harvard. Foi criado pelo Professor Clayton Christensen e é utilizado para descrever inovações, de grande impacto, que oferecem produtos acessíveis, criando um novo mercado consumidor. A entrada desses produtos no mercado podem desestabilizar empresas que eram líderes no Setor. Estas condições são fortemente ampliadas com o desenvolvimento da internet, que se consolida dia após dia, como terreno fértil para “revoluções” mercadológicas. “Startups” de garagem que podem “da noite para o dia”, se transformarem em gigantes globais, tais como Netflix, Microsoft, Apple e Google. Ao citar estas marcas compreendemos o porquê de tanto “buzz” com a palavra “disrupção” e por que todo mundo está querendo ser “disruptivo”.

Mas nem só de alta tecnologia vive a “disrupção”. Qualquer empreendedor que entre num mercado consolidado, oferecendo alternativas viáveis, pode ser considerado “disruptivo”. Isto posto, considerando o arranjo econômico do nosso negócio e nossa proposta de valor... “Caraca Muleke!” Nós temos um negócio “disruptivo”...

Outro ponto em comum é que negócios “disruptivos”, geralmente, não são recebidos com bons olhos pelos consumidores e com indiferença pelos concorrentes, mas ao entrarem, de forma definitiva, na vida das pessoas, consolidam-se, rapidamente, como “diferenciais estratégicos” para as Empresas. Assim nos posicionamos: queremos fazer diferença na vida das pessoas e estamos trabalhando com uma “visão” de futuro, com a certeza de que, no nosso Setor, ou promovemos a “inovação” ou seremos “disruptidos”... Quem sobreviver verá para contar!!!

Neste atual cenário do Varejo Mundial, e dos confins dos sertões tupiniquins, onde as novas tecnologias, internet, tecnologia mobile, aplicativos e redes sociais estão provocando uma r-evolução na forma como os Clientes demandam atendimento de suas necessidades, desejos e expectativas, os gestores estão arrancando os cabelos para serem "disruptivos" e oferecerem um "produto" que agrade os seus consumidores em escala global, nada menos, nada mais. Agora os "nichos" estão sendo colocados na berlinda - al alcance dos dedos do consumidor: a tela do smartphone - e em escala global. Ser "disruptivo" é uma questão de sobrevivência.


Vital Sousa
VTL Marketing

Os Mais Lidos Da Semana!

O Líder Situacional Sistêmico

Todos querem Comprometimento , todos querem Engajamento , todos querem colaboradores Motivados , todos querem Equipes de Alto Rendimento ... Mas, quantos se preocupam, verdadeiramente, com as Condições de Trabalho, com o Clima Organizacional, com as Pessoas Certas nos Lugares Certos, com Pessoas que pensam em Pessoas?  Acredito que os Resultados tenham a prioridade nesta lista de situações. Resultados como Objetivo e não como Consequência de um trabalho bem feito. Resultados pelos Resultados: simples assim. Não sou contra os Resultados, nem contra os que os buscam determinadamente, afinal eu estou entre eles. O Lucro não é um "Pecado". Mas, lembrando de um lugar comum, o único lugar em que o Resultado vem antes do Trabalho é no Dicionário. Se você quer Comprometimento, Engajamento, Motivação e uma Equipe de Alto Rendimento , "fora da curva", aprenda a Liderar. Aprenda a conviver com a Liderança Situacional Sistêmica . " Com talento, ganhamos partidas. Com &

10 Perguntas Demolidoras

Ter uma Excelente ideia não basta. É preciso saber vender o seu peixe, a qualquer momento que seja preciso. Todo Empreendedor tem a obrigação de conhecer o seu Negócio nos mínimos detalhes. Isso é importante para Vender a ideia e para a gestão do negócio. Todo Empreendedor tem a obrigação de responder, e responder certo, estas 10 perguntas sobreo seu Negócio. A Young Entrepreneur Council fez uma lista com 10 questões que todos os investidores querem saber do dono de um negócio. Encarar um grupo de investidores é uma tarefa que exige muita preparação do empreendedor. Se ele quiser conquistar aquele aporte ou investimento para sua startup ou empresa, terá de responder com segurança a todas as dúvidas de seus inquisidores. Não são perguntas fáceis. Qualquer deslize na explicação do negócio ou desconhecimento de algum detalhe da operação pode custar o tão sonhado capital. Para ajudar os empresários nesse momento de tensão, os diretores do Young Entrepreneur Council, uma as

BLITZ TQV - Qualidade Total no Varejo

Pesquisas de Satisfação são ótimos indicadores da qualidade de Produtos e Serviços. Melhor do que isto são os Guias de Críticos e Consultores que avaliam criteriosamente o Ponto de Vendas e Prestador de Serviços. Baseados nestas premissas, criamos a BLITZ TQV - Qualidade Total no Varejo , para divulgar Melhores Práticas no Varejo de Vizinhança - a famosa "Loja de Bairro" - de todos os segmentos, e garantir que Qualidade e Melhor Preço não sejam Propaganda Enganosa. A BLITZ TQV está focada em Pontos de Vendas que mereçam a nossa atenção como Referência em seu segmento de mercado, pela Excelência no Atendimento ao Cliente , que possam ser considerados como provedores de Excelentes Experiências de Compras , consideradas pela ótica dos seguintes parâmetros: Qualidade dos Produtos / Serviços, Conforto, Excelência no Atendimento ao Cliente, Conveniência (Proximidade) e Melhores Preços. Nossa avaliação será "in loco", com a utilização da