Pular para o conteúdo principal

Negócio de Pai para Filho


“Transforme a Sucessão, em Empresas Familiares, 
num negócio de pai para filho”.


Divergências e problemas de convivência, nos mais diversos níveis, são normais em qualquer relação familiar. No dia-a-dia das empresas não é diferente. Nas empresas familiares podemos somar esses dois ambientes onde, desta forma, os conflitos podem acarretar consequências mais severas. Nos meus cinquenta anos de convivência com Empresas Familiares, posso constatar que modernos modelos de gestão empresarial, normalmente, não são empregados. O sucesso ou fracasso do negócio está, na maioria dos casos, atrelado à experiência administrativa do seu fundador.

Assim, a sucessão costuma ser um assunto “indiscutível”: só vindo à tona com o falecimento do fundador. Neste momento, os laços emocionais predominam e prejudicam a tomada de decisões. Para evitar este desgastante clima de disputa, minha Dica é: antes que o pior aconteça, a Família deve focar nestas quatro etapas para uma Sucessão sem traumas:

1 – Conhecer as Diferenças Geracionais: para que necessidades mútuas sejam atendidas e o Capital Intelectual Familiar seja transmitido pela Profissionalização dos herdeiros;

2 – Promover a União da Família: a manutenção do Negócio, da Missão e dos Valores, além dos laços familiares, depende de uma Visão de Futuro única;

3 – Planejar é preciso: com a Família unida, cada passo deverá ser discutido, planejado e acompanhado por uma Equipe de Transição que conte com Assessoria Jurídica;

4 – Estabelecer Regras: elas têm papel importantíssimo, afinal elas dão transparência à Sucessão e alicerçam a Governança Corporativa.

Mas antes de assinar qualquer papel, se você não tem, contrate um Advogado. Afinal, como diz o meu, “o pior acordo é melhor que uma boa briga na justiça”.


[Sousa, Vital. 100 Dicas & 001 Conselho. Recife, 2015]

Os Mais Lidos Da Semana!

10 Perguntas Demolidoras (AP-InCo)

Ter uma Excelente ideia não basta. É preciso saber vender o seu peixe, a qualquer momento que seja preciso. Todo Empreendedor tem a obrigação de conhecer o seu Negócio nos mínimos detalhes. Isso é importante para Vender a ideia e para a gestão do negócio. Todo Empreendedor tem a obrigação de responder, e responder certo, estas 10 perguntas sobreo seu Negócio.
A Young Entrepreneur Council fez uma lista com 10 questões que todos os investidores querem saber do dono de um negócio.
Encarar um grupo de investidores é uma tarefa que exige muita preparação do empreendedor. Se ele quiser conquistar aquele aporte ou investimento para sua startup ou empresa, terá de responder com segurança a todas as dúvidas de seus inquisidores.
Não são perguntas fáceis. Qualquer deslize na explicação do negócio ou desconhecimento de algum detalhe da operação pode custar o tão sonhado capital. Para ajudar os empresários nesse momento de tensão, os diretores do Young Entrepreneur Council, uma associação mundial de…

Rally M+is - Transnordestina

O Rally
O Rally M+is em sua IV Edição – Rally M+is – Transnordestina – estará focando suas expertises no Varejo Alimentar: origem da proposta de trabalho da integrum Consultoria. Suas atividades estarão focadas no desenvolvimento / ampliação do relacionamento dentro da Cadeia de Suprimento e Qualificação de Operadores e Varejistas.
O que eu ganho com isso?
De início, a resposta à pergunta que, acreditamos, surgirá no momento inicial de nossa apresentação: do Consumidor à Indústria, os Benefícios Sistêmicos da maior Interação da Cadeia de Suprimento do Varejo Alimentar.
- Consumidores: MELHOR Atendimento, Preço, Qualidade, Variedade e Conforto; - Varejistas: MAIS Qualificação, Vendas, Gestão e Rentabilidade; - Transportadoras: MAIS Embarques, Precisão, Rapidez, Pontualidade e Eficiência; - Distribuidores: MAIS Mix, Giro, Clientes, Rentabilidade e Liquidez; - Indústrias: MAIS Vendas, Previsibilidade e Rentabilidade!
O Roteiro
O Percurso do Rally M+is – Transnordestina é um retorno às origens: queremos…

De Volta ao Futuro! (AP II)

O Reveillon é um momento de luzes e cores: o branco da paz; o amarelo da prosperidade; o azul da harmonia; o verde da saúde; o laranja da vitalidade - esta deveria ser  a minha cor favorita; o vermelho da paixão... Um verdadeiro arco-íris de desejos e felicitações para um ano que se inicia, iluminado pelas luzes dos fogos de artifício e ao som do hit do dia: Vai Malandra!
No meio dessas "ondas" uma foto em preto e branco grita aos quatro ventos e aos quatro cantos da world wide web. Através de um post transversal nas redes sociais, alguém publica uma foto do fotógrafo Lucas Landau, que me conecta, imediatamente, com os versos de um hai kai...
"Pinto meu rosto Para me ver exposto, Sonhar em cores."
... Que, para mim, traduzem o "grito" do menino à beira mar com os olhos refletindo os fogos de artifício. Meu primeiro ímpeto é perguntar, como se ele me escutasse, "Você tem fome de que?"; "Você tem sede de que?" Porque você dá as costas à todas…