Pular para o conteúdo principal

O Navegador de ObZ


“Agir, eis a verdadeira inteligência.”
[Fernando Pessoa]

Capital. Sem sombra de dúvidas este é o principal motivo para não empreender. Segundo recente pesquisa do Endeavor/IBOPE, que mapeou o Empreendedorismo no Brasil em 2.013, a grande maioria (66,0%) dos que não empreendem, não o fazem por falta de recursos.

Na cronologia que abre minha narrativa, fica fácil entender que nem sempre viajei com céu de brigadeiro. Pelo contrário, engrossei o caudal de empreendedores que com recursos escassos, insistem, persistem e não desistem de transformar seus sonhos em realidade.

Todos os anos de experiência em Planejamento Orçamentário de grandes e médias corporações me ensinaram que só os neuróticos sobrevivem. Mas isso não é uma tarefa fácil. Não é fácil resistir ao consumismo; ao supérfluo; ao desperdício. Esta é uma tarefa que requer um longo processo de mudança comportamental que tem como princípio uma mudança de atitude.

Para quem sempre deixou o troco como “caixinha”, é extremamente difícil exigir o troco em Loja de R$. 1,99. Brigar pelos centavos; para que não os convertam em balas, dá a exata noção do custo das coisas. Este é um longo aprendizado que faz com que os neuróticos mudem por completo suas curvas de decisão para a aquisição de bens e serviços.

Este aprendizado pode e deve ser copiado no empreendedorismo; na construção de um arranjo econômico que dê sustentabilidade ao negócio mesmo em tempos de crise. Aqui menos é mais: quanto menor o aporte de Capital, maior será o retorno sobre o investimento, em todos os sentidos, se todos os recursos necessários ao empreendimento forem disponibilizados com criatividade, transformando o Capital Intelectual em Recursos Financeiros. Acredito que este é o pressuposto do Processo de Orçamento Base Zero que aplicamos em nossos empreendimentos.

O Orçamento Base Zero inverte a abordagem incremental da orçamentação tradicional, com base na mudança comportamental que já mencionei. Neste processo, a criatividade é colocada à prova para que cada item do orçamento seja criteriosamente aprovado. Como resultados imediatos, aponto a eliminação do desperdício e o desenvolvimento de inovações em toda a cadeia de produção.

A Magia do OBZ está no fato de transportar o Empreendedor de volta ao início do negócio, pelo fato de desconsiderar históricos de custos. Desta forma a cada novo período, inicia-se as avaliações do que, como e quanto investir em Pesquisa, Desenvolvimento e na Produção.

O Orçamento Base Zero (OBZ) é o conceito de orçamento mais avançado para planejamento orçamentário com o objetivo de redução de custos e eliminação de desperdícios. Busca o planejamento antecipado para identificar as atividades e tarefas indispensáveis ao funcionamento da organização, ao mesmo tempo em que identifica as atividades, tarefas e processos que podem ser reduzidas ou eliminadas.

Em uma abordagem de planejamento, este modelo orçamentário caracteriza-se como um sistema de redução contínua de custos e eliminação de desperdícios. Para a sua implementação, as empresas precisam preparar-se para concretizarem os objetivos de reduzir custos. É necessário mudar conceitos de cultura organizacional, bem como definir os procedimentos e técnicas para a implantação do OBZ.

Aos críticos do processo, principalmente quando destacam o consumo exagerado de tempo e possíveis comprometimentos da pesquisa e do desenvolvimento, reafirmo minha crença na construção de uma Cultura de Excelência fundamentada no aprendizado contínuo de todos os envolvidos no processo. Ligado o “piloto automático”, viajamos em céu de brigadeiro.

O modelo de financiamento i2 – instituto integrum e do Rally M+is – Transamazônica são exemplos desta política e de que é possível empreender, mesmo sem recursos. A solução para o empreendedor, como defendemos em nossas palestras, está no CHA: Conhecimento (O que fazer), Habilidades (Como fazer) e Atitudes (Querer fazer). Assim nos preparamos para viajar, apenas, com uma pequena área de escape, em nossos recursos. O passe de mágica seria transformar Capital Intelectual em Recursos Financeiros para custear a viagem e parte do Projeto. Neste desenho, destacamos a negociação de Patrocínios que foram decisivos para a contratação e aquisição dos recursos iniciais do Rally.


Orçamento Rally M+is *
Sugerido
Orçado
Realizado
70,00
50,00
38,70
* Valor em R$. Médio Diário


Entre os valores Planejados e Realizados a diferença deveu-se basicamente pela mudança de atitude com relação ao apego de algum conforto ou status ou simplesmente por abandonar a preocupação com as aparências e com “o que os outros vão pensar?” como veremos no Capítulo a seguir.


 [Sousa, Vital. Empreendimento Sem Fim. Recife, 2015]


Os Mais Lidos Da Semana!

Rally M+is - Transnordestina

O Rally
O Rally M+is em sua IV Edição – Rally M+is – Transnordestina – estará focando suas expertises no Varejo Alimentar: origem da proposta de trabalho da integrum Consultoria. Suas atividades estarão focadas no desenvolvimento / ampliação do relacionamento dentro da Cadeia de Suprimento e Qualificação de Operadores e Varejistas.
O que eu ganho com isso?
De início, a resposta à pergunta que, acreditamos, surgirá no momento inicial de nossa apresentação: do Consumidor à Indústria, os Benefícios Sistêmicos da maior Interação da Cadeia de Suprimento do Varejo Alimentar.
- Consumidores: MELHOR Atendimento, Preço, Qualidade, Variedade e Conforto; - Varejistas: MAIS Qualificação, Vendas, Gestão e Rentabilidade; - Transportadoras: MAIS Embarques, Precisão, Rapidez, Pontualidade e Eficiência; - Distribuidores: MAIS Mix, Giro, Clientes, Rentabilidade e Liquidez; - Indústrias: MAIS Vendas, Previsibilidade e Rentabilidade!
O Roteiro
O Percurso do Rally M+is – Transnordestina é um retorno às origens: queremos…

10 Perguntas Demolidoras (AP-InCo)

Ter uma Excelente ideia não basta. É preciso saber vender o seu peixe, a qualquer momento que seja preciso. Todo Empreendedor tem a obrigação de conhecer o seu Negócio nos mínimos detalhes. Isso é importante para Vender a ideia e para a gestão do negócio. Todo Empreendedor tem a obrigação de responder, e responder certo, estas 10 perguntas sobreo seu Negócio.
A Young Entrepreneur Council fez uma lista com 10 questões que todos os investidores querem saber do dono de um negócio.
Encarar um grupo de investidores é uma tarefa que exige muita preparação do empreendedor. Se ele quiser conquistar aquele aporte ou investimento para sua startup ou empresa, terá de responder com segurança a todas as dúvidas de seus inquisidores.
Não são perguntas fáceis. Qualquer deslize na explicação do negócio ou desconhecimento de algum detalhe da operação pode custar o tão sonhado capital. Para ajudar os empresários nesse momento de tensão, os diretores do Young Entrepreneur Council, uma associação mundial de…

De Volta ao Futuro! (AP II)

O Reveillon é um momento de luzes e cores: o branco da paz; o amarelo da prosperidade; o azul da harmonia; o verde da saúde; o laranja da vitalidade - esta deveria ser  a minha cor favorita; o vermelho da paixão... Um verdadeiro arco-íris de desejos e felicitações para um ano que se inicia, iluminado pelas luzes dos fogos de artifício e ao som do hit do dia: Vai Malandra!
No meio dessas "ondas" uma foto em preto e branco grita aos quatro ventos e aos quatro cantos da world wide web. Através de um post transversal nas redes sociais, alguém publica uma foto do fotógrafo Lucas Landau, que me conecta, imediatamente, com os versos de um hai kai...
"Pinto meu rosto Para me ver exposto, Sonhar em cores."
... Que, para mim, traduzem o "grito" do menino à beira mar com os olhos refletindo os fogos de artifício. Meu primeiro ímpeto é perguntar, como se ele me escutasse, "Você tem fome de que?"; "Você tem sede de que?" Porque você dá as costas à todas…