Pular para o conteúdo principal

iMOB: Quarteto Fantasticão - Experimentação



Completando a descrição dos elementos da Cultura de Atendimento Diariamente Demonstrável, Diferente e Incrivelmente Fantástica – CADIF, vamos falar da Experimentação. Lembramos que tratamos dos outros três elementos (Iluminação, Comunicação e Exposição) no Artigo iMOB: Acessibilidade no Varejo.

            Experimentação é a filha mais ilustre do Marketing Sensorial (Brand Sense) e por isso merece um Artigo exclusivo. Por isso e por ela ser a Ultra-Mega-Hiper-Super Poderosa estratégia de atração e retenção de Clientes nos pontos de Vendas físicos e até mesmo virtuais. Este tema, de forma ampla, já foi abordado no Artigo Marketing Sensorial – Brand Sense. Neste Artigo, especificamente, queremos direcionar nossa conversa para o viés da Acessibilidade, falando da experimentação para PcDs e PMRs com foco no Atendimento à Diversidade. Faremos isso utilizando um equipamento (processo) de extrema importância para a experimentação o Provador. Mas antes quero fazer um parêntesis com relação a impossibilidade de PcDs e PMRs delegarem suas percepções sensoriais para OUTRA pessoa, para exercer seus direitos de escolhas, suas opções de aroma, toque e paladar.
  
            Imagine-se fazendo compras por outra pessoa. Não PARA outra pessoa, mas POR outra pessoa. Imagine-se dazendo escolhas com percepções delegadas. Escolhendo uma roupa pelo efeito que ela provoca no toque da pele de outra pessoa; escolhendo qualquer alimento pelas sensações provocadas nas papilas gustativas de outra pessoa; escolhendo um perfume pelo aroma que ele desperta no contato com a pele de outra pessoa... Impossível. Acredito que você concordará que esta é uma tarefa impossível. Cada ‘toque, gosto ou aroma desperta sensações únicas em cada pessoa, pelo simples fato de todos sermos pessoas DIFERENTES! Neste ponto encontramos a convergência entre Acessibilidade e o Atendimento à Diversidade, pois no tocante ao Marketing Sensorial somos todos DEFICIENTES: não temos capacidade de delegar/compreender experiências sensoriais para/de outras pessoas.

            Voltamos ao Provador para defini-lo como qualquer e todo equipamento e/ou processo que promova experimentação de Produtos e Serviços. Vejamos alguns exemplos Provadores de Roupas e Calçados, Balcões e Bandejas de Degustação; Veículos de Test Drives, Amostras Grátis e mais uma infinidade de equipamentos, processos, serviços e produtos destinados à experimentação. Rapidamente vamos voltar às suas origens, lembrando as Feiras Livres e Mercados onde pequenas porções de Frutas, Laticínios, Doces, Bolos e Salgados são oferecidos aos Clientes, como pequenas provas dos tributos de qualidade dos mesmos, para atraí-los e fazê-los despertar o interesse pelo produto e compra-lo. Este é o objetivo da experimentação provocar uma compra direta ao consumidor final do produto ou serviço.

Entretanto, se PcDs e PMRs não têm acesso aos Produtos ou Serviços, como vender PARA eles?



A solução para esta questão está na Acessibilidade focada no Atendimento à Diversidade. A adaptação de pontos de vendas pelos elementos do Quarteto Fantasticão, além de ser uma Ação de Engajamento Social é uma poderosa estratégia de Diferenciação. Num mercado de concorrência acirrada, oferecer Acessibilidade é uma saída para a mesmice e a guerra de preços.

A experimentação requer Provadores; Provadores precisam ser acessíveis; Acessibilidade gera Diferenciação; Diferenciação gera Rentabilidade!



O maior desafio do Varejo é vender mais para os mesmos Clientes. Uma alternativa para este desafio é vender mais para novos Clientes, Clientes DIFERENTES, isto é todos os Clientes possíveis colocados no funil da concorrência.



Quando propomos Acessibilidade com foco no Atendimento à Diversidade, através de soluções simples de baixo investimento, estamos falando de poderosas estratégias de Diferenciação. Estamos falando de rentabilidade e sustentabilidade. Clientes DIFERENTES pode ser a salvação do seu Ponto de Vendas... PENSE NISSO!!!


Vital Sousa
i2 – instituto integrum

Os Mais Lidos Da Semana!

A Cartilha do ABC

Há alguns dias li uma notícia, num site sobre empreendedorismo, que uma empreendedora havia alcançado sucesso em seu negócio com uma inovação: ela estava produzindo sapatos ao gosto do Cliente, isto é: customizados ou personalizados ou, ainda, taylor made – sob medida.
- Como é que é?! Inovação!? Mas quando!?
Sou do tempo que sapatos, roupas, chapéus, joias e outros acessórios e adornos eram confeccionados sob medida e encomenda dos Clientes, então, para mim, esta empreendedora não está inovando: está fazendo o que é bastante comum no mundo da moda: voltando ao passado; fazendo uma releitura de um processo de produção. Não vou me aprofundar neste “revival” calçadista, porque a leitura da noticia me inspirou a fazer minha própria “inovação”: uma Cartilha do ABC para ensinar empreendedores e varejistas o “bê-a-bá” da Gestão de Estoques, Vendas Clientes, Cobrança, Capital de Giro e o fundamental Fluxo de Caixa. A Cartilha do ABC é uma ferramenta gerencial que serve para isso e muito mais.
C…

10 Perguntas Demolidoras

Ter uma Excelente ideia não basta. É preciso saber vender o seu peixe, a qualquer momento que seja preciso. Todo Empreendedor tem a obrigação de conhecer o seu Negócio nos mínimos detalhes. Isso é importante para Vender a ideia e para a gestão do negócio. Todo Empreendedor tem a obrigação de responder, e responder certo, estas 10 perguntas sobreo seu Negócio.
A Young Entrepreneur Council fez uma lista com 10 questões que todos os investidores querem saber do dono de um negócio.
Encarar um grupo de investidores é uma tarefa que exige muita preparação do empreendedor. Se ele quiser conquistar aquele aporte ou investimento para sua startup ou empresa, terá de responder com segurança a todas as dúvidas de seus inquisidores.
Não são perguntas fáceis. Qualquer deslize na explicação do negócio ou desconhecimento de algum detalhe da operação pode custar o tão sonhado capital. Para ajudar os empresários nesse momento de tensão, os diretores do Young Entrepreneur Council, uma associação mundial de…

FALAVarejista!PodCast.Sem15 - "Os Sete Pecados Capitais no Atendimento ao Cliente - DESRESPEITO"

FALA VAREJISTA!
O Pecado do DESRESPEITO é o tiro de misericórdia no Processo de Atendimento: se uma loja não respeita o Cliente, já está morta e não sabe...
Este é um Pecado tão "cabeludo" que preferimos não falar dele e irmos direto para a penitência; para a Solução... - Respeite o Cliente! - Tudo começa com o Respeito! - Respeito é bom e eu gosto! - Respeite para ser Respeitado!
Frases bem populares no nosso dia-a-dia, mas a realidade não corresponde à expectativa... Por isso vamos reforçar a famosa Política de Atendimento da Stew Leonard's, tão importante que foi talhada na pedra para não ser esquecida...
Regra 1. O cliente tem sempre razão; Regra 2. Quando o Cliente nao tiver razão, aplique a Regra 1.
Sempre que repito estas regras, escuto inúmeras controvérsias... Uns não entendem, outros não aceitam, outros discordam em parte, etc, etc, etc... Então para darmos continuidade ao trabalho darei a minha tradução para esta Política:
- Quando se tem a firmeza de dizer que "o C…