Pular para o conteúdo principal

Viajando com o Inimigo


“Quando vires um homem bom
Tenta imitá-lo; quando vires um
homem mau, examina-te a ti mesmo.”
[Confúcio]


Desde o início do planejamento para o Rally M+is – Transamazônica, a ideia de viajar de carona me pareceu uma solução óbvia para reduzir os custos da viagem, da mesma forma que eram óbvias as implicações e risco “bilateral”. Certamente eu não ia contar com algum aplicativo de caronas ou mesmo uma central de informações ou, ainda, agenciamento das disponibilidades desta modalidade de transporte alternativo.

Dar carona é um ato de fé; de crença na bondade do ser humano. É, sem sombra de dúvida, uma entrega de confiança mútua: os riscos estão dos dois lados da boleia. Tenho plena consciência disso pois sempre fui adepto da carona: sempre dei ou peguei carona desde a época de adolescente. Outro fator que sempre tive consciência era do fato de que se de um lado existe a solidariedade, do outro lado existe a desconfiança e a falsa percepção de que todo carona é um marginal. Neste aspecto, qualquer pessoa que se aventure nas estradas a pedir carona é, imediatamente, equiparada a ladrões e prostitutas, para dizer o mínimo.

Assim, no “trecho”, para usar uma expressão da estrada, não há porque estranhar ou sentir-se indignado quando alguém te olha de forma estranha ou desconfiada ou até mesmo coloca em palavras suas suspeitas. Hão há o que reclamar; não há o que ofender-se. Muito pelo contrário, neste caso, reafirmo minhas convicções sobre o sistema de transporte e a responsabilidade bilateral, afinal, as duas partes colocam suas vidas nas mãos um do outro.

No outro lado da moeda está o risco do álcool e das drogas consumidas em larga escala por boa parte dos caminhoneiros. Não é difícil encontrar profissionais do volante visivelmente embriagados ou drogados segurando um volante: aqui o risco é do carona.

Há inimigos dos dois lados da boleia, felizmente eu só encontrei profissionais de verdade, caminhoneiros que se orgulham da sua profissão e não se “sujam” por qualquer besteira. Caminhoneiros a quem posso, sem reservas, chamar de irmãos. Pelas histórias de cada um deles; pela curta parceria nos trechos viajados; pela contribuição ao nosso projeto; valeu a pena a nossa homenagem a um caminhoneiro chamado João. Neste caso, é pertinente a lembrança de um de suas frases prediletas: “Prudência e papa de aveia nunca fizeram mal a ninguém”. Então, a entrega fica para os dois lados da boleia e vamos em frente!



[Sousa, Vital. Empreendimento Sem Fim. Recife, 2015]

Os Mais Lidos Da Semana!

O Fator "Stoic Mujic"

“Enquanto se descansa, se carrega pedras”: este provérbio português é o tipo de frase feita que não sai da boca de um grupo de pessoas, entre as quais me incluo: os obstinados pelo que fazem, pelo trabalho. Estas pessoas são do tipo que nunca “desligam”. Não importa onde estejam, o que estejam fazendo; eles estão sempre “ligados”.
Numa sessão de vídeo caseira, com pipoca e guaraná, não seria diferente. Na última, vimos o filme “A Ponte dos Espiões”. “Bridge of Spies” em Inglês. Embora eu prefira, por razões que o leitor poderá ver no filme, o título em Alemão: “Der Unterhändler” que em língua tupiniquim que dizer “O Negociador”. É um excelente filme para ser usado em treinamentos sobre Negociação, com certeza usarei, mas o que mais me chamou a atenção foi a definição dada ao protagonista, interpretado por Tom Hanks. Um advogado bem sucedido de uma Empresa de Seguros. Vamos à uma breve sinopse do filme e voltamos para tratar do que interesse neste artigo, isto é: o "Fator Stoic M…

Varejo & Diversidade & Inclusão

“Falar de Diversidade não é sobre ‘coisas de viado’, é sobre ‘ser’ humano; reconhecer que ‘somos todos iguais, isto é: diferentes’.” 
Desde 1.999, na virada do milênio, trabalhamos com o conceito de Diversidade no Varejo. A partir de 2.007, com a fundação da integrum Consultoria, introduzimos o Processo de Desenvolvimento da Excelência no Atendimento à Diversidade Humana no escopo de nossa Proposta de Valor, mesmo quando nos avisavam, em tom de alerta, que poderíamos nos “queimar” com essa “conversa”, porque isso era, na época e ainda hoje, “coisa de viado”. 
Desde essa época nos apropriamos do slogan “somos todos iguais, isto é: diferentes” de uma Campanha da L’Oreal, linha Coiffeur. De lá para cá muita coisa mudou. 20 anos após nosso “despertar” sobre a questão da Diversidade no Varejo, vejo com orgulho as atenções voltadas para o termo “Inclusão” no Retail’s Big Show 2.019 da NRF - National Retail Federation dos United States of America. Yes! We are inclusive! Direto de New York, New…

PROCURA-SE: Consultor de Varejo

CONSULTOR DE VAREJO (FREELANCER - CNPJ / MEI)

Graduação em Administração e/ou Contábeis e/ou Psicologia, com desejável Especialização em Finanças e Controladoria e/ou Gestão de Pessoas e/ou Marketing; COM ou SEM Experiência em Operação, mas com necessária experiência como Facilitador de Treinamentos Operacionais e Gerenciais.
O Profissional deverá compor o Quadro Societário (Opcional) da integrum Consultoria, sendo co-responsável pelo desenvolvimento dos Treinamentos da sua área de atuação. 
Oferecemos Excelente Ambiente de Trabalho + Honorários + Comissões + Participação nos Lucros.
Empreendedor; Fã / Praticante de Esportes Radicais; Espírito de Aventura e Disponibilidade para viagens de média duração no Norte / Nordeste são diferenciais que completam o Perfil dos Profissionais que buscamos.
Interessados deverão enviar Currículo para sousa.vital@gmail.com e destacar no assunto a área de atuação: CONSULTOR DE VAREJO
Maiores informações com:

Vital Sousa integrum Consultoria +81 9 9851.6174 / 9 …