Pular para o conteúdo principal

Bodega High Tech



Aproveitando a formação de Comitivas para a do Big Show 2020 da NRF, vamos reeditar algumas Notas para mostrar que a lei de Lavoisier continua valendo, também para o Varejo: "Nesse mundo nada se cria, tudo se transforma." Num mundo onde as decisões estão cada vez mais embasadas na informação, a tecnologia se apresenta como um grande rio de inovações, mas no fundo, estamos sendo realmente inovadores?   


Longe se vai os dias de inauguração (1.916) da primeira loja de Auto-Serviço no mundo: a Piggly Wiggly. Mais "recentemente" (1.930) os dias do primeiro Supermercado: o King Kullen. Depois vieram os Hard Discount (Aldi), os Category Killers (Toys ‘U’ Us, Leroy Merlin), os Hipermercados (Carrefour), e finalmente os Warehouse Clubs (Sams Club, Costco).

Paralelo a esta evolução no formato do varejo, vivenciamos a Evolução do Marketing 1.0: mercado centrado no Produto, onde prevalecia a máxima de Ford: “Um carro pode ter qualquer cor, desde que seja preto.” - passando pelo Marketing 2.0: voltado para o Consumidor – para o Marketing 3.0: voltado para os Valores, cujo objetivo é fazer do mundo um lugar melhor, considerando um mercado de seres humanos com coração, mente e espírito, com uma proposição de valor funcional, emocional e espiritual e, finalmente, pelo menos até o próximo Big Show, chegando ao Marketing 4.0 onde tudo faz parte o Big Data Digital.

A força propulsora deste novo Marketing, sem sombra de dúvida, é a tecnologia, com a mobilidade na berlinda, promovendo a evolução das interações com os consumidores de uma "transação um-para-um" para uma "colaboração de um-para-muitos", onde as Redes Sociais desempenham um importante papel na pulverização de expectativas e sensações envolvendo Marcas e Produtos. Experimente desagradar um Cliente e rapidamente verá sua Marca / Produto em virais, posts, tweets... Efeito nada agradável e nada fácil de contornar, com danos, muitas vezes irreparáveis, à imagem da Marca / Produto.

Neste cenário, o Atendimento ao Cliente no Ponto de Venda se reveste de uma importância estratégica para as Empresas que querem garantir sua viabilidade e sustentabilidade econômica, dentro dos novos padrões aceitáveis de produção e consumo responsáveis. As novas tendências do varejo, apresentadas no Big Show da NRF, apontam para a utilização da nova Onda da Tecnologia para oferecer aos Clientes uma Experiência Sensorial sem igual no ato da compra. Neste aspecto a Disney Store se destaca quando declara em sua Visão: “ser os 30 melhores minutos do dia de uma criança.” E basta entrar em uma dessas lojas para comprovar sensorialmente esta Visão.

Essa busca em atender bem, pelo Sensorial do Cliente, nos remete aos primórdios do Varejo quando cada item da lista de compras podia ser experimentado, discutido, analisado, considerando suas características, vantagens e benefícios, bem como a sua aplicação em diversas preparações (se ingrediente) ou uso em diversas situações (se produto final). Com estas considerações, entramos no túnel do tempo e estamos numa Mercearia, Bodega, Rancho ou Armazém onde um Atendente – geralmente o Dono do negócio – nos atende, um de cada vez, para as negociações envolvendo cada item de nossa cesta de compras.

Agora estamos na era do Auto-Serviço, da Alta Tecnologia e da Mobilidade e o Varejo Omnicanal se propõe a oferecer Experiências Sensoriais na compra de produtos e serviços. Pressionando a tecla "Enter" nos transportamos para uma "Bodega High Tech" onde a curva do tempo é desfeita e misturamos o Atendimento Personalizado com o pagamento das compras com o Celular num Auto Check Out.

Este é o grande desafio do Varejo neste e no próximo século: converter a fria tecnologia em ferramenta para oferecer um Atendimento Customizado para os Clientes, dando a exata sensação de que são os únicos a serem atendidos naquele momento no ponto de vendas, físico, móvel ou virtusl, confirmando a máxima de que ele ainda é o Rei, o Centro do Universo, Razão de Ser do Varejo.

Então... Atenção senhores Bodegueiros – no sentido clássico da palavra - de todos os tempos... É chegada a hora de retornar às origens do Atendimento, levando na bagagem uma parafernália tecnológica capaz de colocar cheiro em slide show de produtos. Capaz de fazer sentir, no provador, o vento no rosto de uma praia distante aonde se quer ir. Capaz de transformar, virtualmente, UM SONHO em REALIDADE palpável.

Vital Sousa
VTL Marketing

Comentários

Os Mais Lidos Da Semana!

A Cartilha do ABC

Há alguns dias li uma notícia, num site sobre empreendedorismo, que uma empreendedora havia alcançado sucesso em seu negócio com uma inovação: ela estava produzindo sapatos ao gosto do Cliente, isto é: customizados ou personalizados ou, ainda, taylor made – sob medida.
- Como é que é?! Inovação!? Mas quando!?
Sou do tempo que sapatos, roupas, chapéus, joias e outros acessórios e adornos eram confeccionados sob medida e encomenda dos Clientes, então, para mim, esta empreendedora não está inovando: está fazendo o que é bastante comum no mundo da moda: voltando ao passado; fazendo uma releitura de um processo de produção. Não vou me aprofundar neste “revival” calçadista, porque a leitura da noticia me inspirou a fazer minha própria “inovação”: uma Cartilha do ABC para ensinar empreendedores e varejistas o “bê-a-bá” da Gestão de Estoques, Vendas Clientes, Cobrança, Capital de Giro e o fundamental Fluxo de Caixa. A Cartilha do ABC é uma ferramenta gerencial que serve para isso e muito mais.
C…

O Sorriso do Coringa

Lá pela segunda metade dos anos 80, depois de um “papo cabeça” com um psicanalista, passei de “Yuppie Carrancudo” para “Grunge Sorridente”. Os colegas diriam que por culpa da crise dos trinta, eu, melhor dizendo, diria que "graças" à crise dos trinta. Aceitei o conselho do profissional recomendado para acompanhar algumas mudanças na vida pessoal e profissional. Na época o termo ainda não virara moda, mas passei por um processo de Coaching de Carreira. O conselho, segundo o profissional, deveria resolver metade dos meus problemas... WOW!!! Um conselho bastante tentador, impossível de não ser acatado, pelos resultados prometidos e também pela simplicidade:

- Sorria. Metade dos seus problemas vão sumir... Sorria!!!
À primeira vista o conselho era muito fácil de ser seguido, afinal quem não sabe sorrir, sorrir é algo natural, sorrir é o melhor remédio para tudo... Porque eu não havia pensado nisso antes? Precisei gastar uma grana preta para descobrir o óbvio? Ao invés de ficar zan…

10 Perguntas Demolidoras

Ter uma Excelente ideia não basta. É preciso saber vender o seu peixe, a qualquer momento que seja preciso. Todo Empreendedor tem a obrigação de conhecer o seu Negócio nos mínimos detalhes. Isso é importante para Vender a ideia e para a gestão do negócio. Todo Empreendedor tem a obrigação de responder, e responder certo, estas 10 perguntas sobreo seu Negócio.
A Young Entrepreneur Council fez uma lista com 10 questões que todos os investidores querem saber do dono de um negócio.
Encarar um grupo de investidores é uma tarefa que exige muita preparação do empreendedor. Se ele quiser conquistar aquele aporte ou investimento para sua startup ou empresa, terá de responder com segurança a todas as dúvidas de seus inquisidores.
Não são perguntas fáceis. Qualquer deslize na explicação do negócio ou desconhecimento de algum detalhe da operação pode custar o tão sonhado capital. Para ajudar os empresários nesse momento de tensão, os diretores do Young Entrepreneur Council, uma associação mundial de…