Pular para o conteúdo principal

Associativismo no Varejo


“A união faz a força”. Essa máxima do Associativismo / Cooperativismo deu origem a uma discussão no Twitter sobre esta atividade no Varejo Alimentar - segmento onde proliferam Redes de Cooperação Empresarial, Cooperativas e Associações. Nos últimos anos, temos atuado nessa área em várias iniciativas. Contando com a experiência de Vendas e Atendimento a essas Redes, somamos mais de duas décadas de vivência com esses Players.

Resumir o trabalho dessas duas décadas em alguns tweets, assim como oferecer uma receita definitiva para esta atividade seria impossível, mas registrei o que considero a matriz para o desenvolvimento de qualquer discussão sobre o tema. A ideia foi levantar alguns pontos estratégicos, tanto na constituição quanto na gestão das Associações, para fomentar reflexão sobre o tema e ampliar, com esses insights, um processo estruturado, um ponto de partida em brainstorms, para facilitar e objetivar futuras discussões sobre o tema.

Manteremos o formato dos tweets para mapear o nosso passo-a-passo e possibilitar o desenvolvimento de discussões sobre cada um deles, aprofundando a análise conjuntural de cada iniciativa, adequando-os aos seus respectivos ambientes.

A UNIÃO FAZ A FORÇA. A máxima do Associativismo, em alguns casos, bem q poderia ser reescrita facilmente para: A UNIÃO se FAZ À FORÇA.

À FORÇA, no caso, seria de MUITA MOBILIZAÇÃO. Embora haja demanda, na maioria dos casos falta LIDERANÇA e a iniciativa MORRE NA PRAIA!!!

LIDERANÇA no caso seria alguém/alguma instituição que representasse anseios dos futuros 'associados' de forma TRANSPARENTE e ISENTA.

TRANSPARÊNCIA cria-se com Estrutura Organizacional Participativa, onde a OPINIÃO DE TODOS é ouvida e as DECISÕES da maioria LEGÍTIMAS.

ISENÇÃO cria-se com INSTRUMENTOS de CONSTITUIÇÃO claros construídos, em assembléia, com a participação de todos. Um ESTATUTO é a Base.

Um ESTATUTO q defina CLARAMENTE as RELAÇÕES ENTRE OS ASSOCIADOS e d ASSOCIAÇÃO com o Mercado, bem como REGIMENTO INTERNO se COMPLETAM.

A DIREÇÃO precisa estar nas mãos dos ASSOCIADOS: DIRETORIA, CONSELHO DE ÉTICA, CONSELHO FISCAL. A GESTÃO deve estar com a COMPETÊNCIA.

COMPETÊNCIA se faz com FORMAÇÃO e EXPERIÊNCIA. Se necessário o INVESTIMENTO (recursos próprios) em um GESTOR não deve ser DESCARTADO.

FOCO, FOCO em RESULTADOS. Desde a constituição todos devem estar voltados a responder a seguinte pergunta: O QUE EU GANHO COM ISSO???

TRANSPARÊNCIA + ISENÇÃO + COMPETÊNCIA + GESTÃO + FOCO EM RESULTADOS = MEIO CAMINHO ANDADO no Desenvolvimento Sustentável d'Associação.

Um ponto que considero de extrema importância para o desenvolvimento da discussão é o esclarecimento dos conceitos básicos de Escala e Associativismo. Se tivermos Escala podemos negociar direto com produtores e ganhar em preço e qualidade. Mas se somos pequenos precisamos nos associar. Colocando o Associativismo como modelo estratégico de negócio, temos que pensar de forma sistêmica: aqui a escala tem que ser alcançada em extensão e profundidade dentro da cadeia de suprimento. O Associativismo voltado, apenas, para o "Marketing" - modelo da maioria das chamadas Centrais de Compras - não é estratégico nem sustentável.

 Embora venha se apresentando como solução para a sobrevivência do pequeno / médio varejo - principalmente alimentar: palco dos maiores varejistas do mundo - os resultados podem ser considerados pequenos, se tomarmos o tamanho do mercado, e os avanços tecnológicos (processos) são pífios. Mas essa é outra grande discussão!


Vital Sousa
integrum Consultoria

Os Mais Lidos Da Semana!

A Cartilha do ABC

Há alguns dias li uma notícia, num site sobre empreendedorismo, que uma empreendedora havia alcançado sucesso em seu negócio com uma inovação: ela estava produzindo sapatos ao gosto do Cliente, isto é: customizados ou personalizados ou, ainda, taylor made – sob medida.
- Como é que é?! Inovação!? Mas quando!?
Sou do tempo que sapatos, roupas, chapéus, joias e outros acessórios e adornos eram confeccionados sob medida e encomenda dos Clientes, então, para mim, esta empreendedora não está inovando: está fazendo o que é bastante comum no mundo da moda: voltando ao passado; fazendo uma releitura de um processo de produção. Não vou me aprofundar neste “revival” calçadista, porque a leitura da noticia me inspirou a fazer minha própria “inovação”: uma Cartilha do ABC para ensinar empreendedores e varejistas o “bê-a-bá” da Gestão de Estoques, Vendas Clientes, Cobrança, Capital de Giro e o fundamental Fluxo de Caixa. A Cartilha do ABC é uma ferramenta gerencial que serve para isso e muito mais.
C…

10 Perguntas Demolidoras

Ter uma Excelente ideia não basta. É preciso saber vender o seu peixe, a qualquer momento que seja preciso. Todo Empreendedor tem a obrigação de conhecer o seu Negócio nos mínimos detalhes. Isso é importante para Vender a ideia e para a gestão do negócio. Todo Empreendedor tem a obrigação de responder, e responder certo, estas 10 perguntas sobreo seu Negócio.
A Young Entrepreneur Council fez uma lista com 10 questões que todos os investidores querem saber do dono de um negócio.
Encarar um grupo de investidores é uma tarefa que exige muita preparação do empreendedor. Se ele quiser conquistar aquele aporte ou investimento para sua startup ou empresa, terá de responder com segurança a todas as dúvidas de seus inquisidores.
Não são perguntas fáceis. Qualquer deslize na explicação do negócio ou desconhecimento de algum detalhe da operação pode custar o tão sonhado capital. Para ajudar os empresários nesse momento de tensão, os diretores do Young Entrepreneur Council, uma associação mundial de…

FALAVarejista!PodCast.Sem15 - "Os Sete Pecados Capitais no Atendimento ao Cliente - DESRESPEITO"

FALA VAREJISTA!
O Pecado do DESRESPEITO é o tiro de misericórdia no Processo de Atendimento: se uma loja não respeita o Cliente, já está morta e não sabe...
Este é um Pecado tão "cabeludo" que preferimos não falar dele e irmos direto para a penitência; para a Solução... - Respeite o Cliente! - Tudo começa com o Respeito! - Respeito é bom e eu gosto! - Respeite para ser Respeitado!
Frases bem populares no nosso dia-a-dia, mas a realidade não corresponde à expectativa... Por isso vamos reforçar a famosa Política de Atendimento da Stew Leonard's, tão importante que foi talhada na pedra para não ser esquecida...
Regra 1. O cliente tem sempre razão; Regra 2. Quando o Cliente nao tiver razão, aplique a Regra 1.
Sempre que repito estas regras, escuto inúmeras controvérsias... Uns não entendem, outros não aceitam, outros discordam em parte, etc, etc, etc... Então para darmos continuidade ao trabalho darei a minha tradução para esta Política:
- Quando se tem a firmeza de dizer que "o C…