Pular para o conteúdo principal

Planejamento Estratégico Pessoal


“Penso, logo existo.” [Descartes]

“Não deseje, não sofra.” [Buda]

De uma forma bastante simplista essas duas frases poderiam sintetizar a fórmula da felicidade: pense, exista, não deseje, não sofra: seja feliz! Será? Não vamos nos ater a esta questão. Discutir as origens, os meios e os fins para a felicidade, não é nossa intenção. Para não mais evoluirmos neste contexto, marcaremos um limite com um pensamento de Freud: “A felicidade é um problema individual. Aqui, nenhum conselho é válido. Cada um deve procurar, por si, tornar-se feliz”. As frases, que dão origem ao título, marcam início e fim do que realmente pretendemos discutir no presente texto: planejamento pessoal.

Mudanças recentes no mundo corporativo interferem cada vez mais na “vida privada” das pessoas. CPF’s, CNPJ’s e Endereços são limites ultrapassados para as atividades das Pessoas Físicas e Jurídicas. Com o advento do Empreendedorismo, Micro Empreendimentos Individuais e Home Offices assumem importantes papeis na integração dos mundos corporativo e doméstico.  “Não leve trabalho para casa” e ”Deixe seus problemas do lado de fora da empresa”, são frases que, cada vez mais, perdem o sentido. Isso tudo está criando certo incremento na ansiedade por resultados, que tem como consequência direta o agravamento de uma de nossas maiores deficiências em planejamento: não sabemos o que queremos!

Para contextualizar esta inquietante afirmação, passamos a palavra para Fran Christy que, numa série de artigos, aborda “O Segredo da Felicidade”. Mais uma vez reforçamos que discutir a felicidade não é o nosso objetivo. Vamos em frente:

“Uma das mais importantes descobertas da psicologia moderna é o fato de que seres humanos são muito (mas muito mesmo!) ruins ao preverem sentimentos futuros. Diversas pesquisas feitas nos últimos 20 anos em Universidades ao redor do mundo provam algo perturbador: nós não sabemos o que queremos!

Isto nos leva a uma conclusão igualmente perturbadora: Parte de nossa infelicidade está ligada às nossas expectativas. Vivemos "esperando" pelo futuro, mas como somos ruins em prevermos o que realmente queremos, quando o futuro chega, nós não gostamos dos resultados e continuamos a esperar por outras coisas. A vida, então, se torna uma longa espera pela felicidade, que parece nunca nos alcançar.”

Todos nós sonhamos em possuir coisas, fazer uma viagem, comprar um lindo carro, apartamento, viver com mais conforto, ser feliz, etc, etc, etc. Porém o que, realmente, podemos fazer no nosso dia-a-dia para atingir estes sonhos? A resposta está em uma palavra: PLANEJAMENTO!

O modelo de Planejamento Estratégico largamente utilizado nas empresas, pode, também, ser utilizado por pessoas que podem se beneficiar dessas ferramentas, aplicando-as para planejar melhor suas vidas e alcançar os seus objetivos, bastando para isso, adequar ao estilo / personalidade de cada um para ter um documento de Planejamento Estratégico Pessoal.

A seguir, faremos um passo-a-passo do Modelo de Planejamento Estratégico Pessoal, mas, antes disso, voltaremos ao trabalho de Fran Christy para apresentamos a “Pirâmide das Realizações”, que deverá ser, exaustivamente, estudada para que o Planejamento tenha um maior percentual de acerto.

Com o Planejamento Estratégico, não se pretende adivinhar o futuro, até porque, como já vimos, somos péssimos nisso. O intuito é traçar objetivos futuros viáveis e propor ações para alcançá-los.

O que nos atrai no trabalho de Fran Christy é a forma pragmática que trata o tema “Felicidade”: sem os fantasiosos lugares comuns que encontramos na maioria dos textos sobre o assunto. Segundo ela, “a Pirâmide das Realizações demonstra como a personalidade de uma pessoa que aplica seu potencial de realização em nível máximo é construída. A maior parte das pessoas que apresenta problemas de produtividade, performance ou continuidade tem deficiências em algumas áreas na base da pirâmide.

Considere como “base da pirâmide” as características que constituem a postura mental e a atitude. Se estes dois fatores estiverem bem equilibrados, todo o resto se desenrola como consequência natural.”

Neste ponto é oportuno considerarmos o primeiro elemento da resiliência: a introspecção. A vida por natureza e inevitavelmente, tem montanhas; nenhum túnel existencial existe, sempre terá de ser construído.

Isto posto, responda:
  1. Quais são minhas montanhas existenciais?
  2. Que devo fazer para atravessar essas montanhas?
  3. Que condutas devo adotar para aplanar essas montanhas?
  4. Que coisas deslumbrantes devo me esquivar para manter meu rumo?
  5. Que maneiras (modos de ser), que habilidades (saber fazer), que recursos (coisas) tenho para perfurar minhas montanhas existenciais?
  6. Que novas ideias, atitudes e emoções vou introjetar em meu cérebro para que minha existência seja um túnel iluminado?

Caso não esteja familiarizado com as ferramentas do Planejamento Estratégico Empresarial, recomendamos um estudo prévio do modelo que apresentaremos a partir de agora:

- Declare a sua Missão;

“Constituir e manter um network forte e solidário, garantir o desenvolvimento profissional, promover a amizade entre os pares, buscar o desenvolvimento dos negócios e na sociedade em minha volta, agregando cada vez mais valor com minhas ações.”

- Declare a sua visão;

“Ser o melhor profissional da área, ser uma pessoa mais completa e atuante na área profissional e na sociedade.”

- Desenvolva suas Estratégias;

Para se estabelecer estratégias, deverá ser elaborada previamente uma consistente Análise Situacional (Ambientes Externos e Internos) e uma Análise SWOT (do inglês Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças). Depois disso a pessoa estará pronta para compor a lista de ações que precisa fazer ou decidir, considerando o ambiente, para atingir os objetivos, respeitando os princípios, visando cumprir a sua missão pessoal.

Estabelecer as Estratégias, talvez seja o momento mais “complicado” do Planejamento. Para facilitar as coisas vejamos essa história:

Um velho vivia sozinho em Minnesota. Ele queria cavar seu jardim, mas era um trabalho muito árduo. Seu único filho, que antes o ajudava, estava na prisão. O velho então escreveu a seguinte carta ao filho:

"Querido Filho, estou triste, ao que parece, não vou poder plantar o jardim este ano. Detesto isso porque sua mãe adorava a época do plantio depois do inverno. Mas estou velho demais para cavar a terra. Se você estivesse aqui, eu não teria esse problema, mas sei que você não pode me ajudar...
Com amor,
Papai".

Pouco depois o pai recebeu o seguinte telegrama:

"PELO AMOR DE DEUS, papai, não escave o jardim! Foi lá que eu escondi os corpos".

Às quatro da manhã, agentes do FBI e policiais apareceram e cavaram o jardim inteiro, sem encontrar nenhum corpo. Confuso, o velho escreveu uma carta para o filho contando o que acontecera. Esta foi a resposta:

"Pode plantar seu jardim agora, papai. Isso é o máximo que eu posso fazer no momento”.

Nada como uma boa estratégia, para conseguir coisas que parecem impossíveis. É importante repensar as pequenas coisas que muitas vezes, nós mesmos colocamos como obstáculos.

- Estabeleça seus Objetivos, Princípios e um Plano de Ação;

Usar a missão para facilitar a compreensão das necessidades pessoais e profissionais, descobrindo onde deve concentrar esforços, fazendo que se torne uma pessoa eficaz, na medida em que atua na hora certa em coisas que agreguem valor.

Os objetivos e os princípios serão a alavanca para melhorar os pontos fortes, explorar os pontos fracos e para converter as ameaças em oportunidades. Este será o ambiente para conduzir o plano e executar as ações de forma firme, sensata e honesta.

- Estabeleça itens de controle - avaliação de resultados;

As formas para medir os intentos serão: o ambiente a sua volta; as pessoas ao seu redor; sua saúde; e seu grau de felicidade; número de pessoas de contato direto; dias de férias com a família; horas de entretenimento; horas de treinamento; etc; etc; etc.

O seu documento de Planejamento Estratégico Pessoal deve ser o norte, onde a missão deve ser estabelecida e guiada pelas crenças implícitas na visão, de tal forma que permitam que tenham um duradouro desenvolvimento e sucesso nos negócios e na vida pessoal, resultando numa imagem pública melhor e onde derivem para outras recompensas advindas da nova postura e atitude, que pode ser: mais dinheiro e sucesso nos negócios, satisfação, realização pessoal e porque não: felicidade!


Vital Sousa
integrum Consultoria

Os Mais Lidos Da Semana!

O Sorriso do Coringa

Lá pela segunda metade dos anos 80, depois de um “papo cabeça” com um psicanalista, passei de “Yuppie Carrancudo” para “Grunge Sorridente”. Os colegas diriam que por culpa da crise dos trinta, eu, melhor dizendo, diria que "graças" à crise dos trinta. Aceitei o conselho do profissional recomendado para acompanhar algumas mudanças na vida pessoal e profissional. Na época o termo ainda não virara moda, mas passei por um processo de Coaching de Carreira. O conselho, segundo o profissional, deveria resolver metade dos meus problemas... WOW!!! Um conselho bastante tentador, impossível de não ser acatado, pelos resultados prometidos e também pela simplicidade: - Sorria. Metade dos seus problemas vão sumir... Sorria!!! À primeira vista o conselho era muito fácil de ser seguido, afinal quem não sabe sorrir, sorrir é algo natural, sorrir é o melhor remédio para tudo... Porque eu não havia pensado nisso antes? Precisei gastar uma grana preta para descobrir o óbvio? Ao inv

Bodega High Tech - 01 para 01

Longe se vai os dias de inauguração (1.916) da primeira loja de Auto-Serviço no mundo: a Piggly Wiggly . Mais "recentemente" (1.930) os dias do primeiro Supermercado: o King Kullen . Depois vieram os Hard Discount ( Aldi ), os Category Killers ( Toys ‘U’ Us, Leroy Merlin ), os Hipermercados ( Carrefour ), e finalmente os Warehouse Clubs ( Sams Club, Costco ). Paralelo a esta evolução no formato do varejo, vivenciamos a Evolução do Marketing 1.0 : mercado centrado no Produto, onde prevalecia a máxima de Ford: “Um carro pode ter qualquer cor, desde que seja preto.” - passando pelo Marketing 2.0 : voltado para o Consumidor – para o Marketing 3.0 : voltado para os Valores, cujo objetivo é fazer do mundo um lugar melhor, considerando um mercado de seres humanos com coração, mente e espírito, com uma proposição de valor funcional, emocional e espiritual e, finalmente, pelo menos até o próximo Big Show, chegando, finalmente, ao Marketing 4.0 , a era da Transformação Digital

PROCURA-SE: Consultor(a) Financeiro

CONSULTOR DE GESTÃO DE FINANÇAS (CNPJ / MEI)  Para compor Equipe de Plataforma Omnicanal de Desenvolvimento Humano Organizacional , buscamos profissionais com  Graduação, preferencialmente, em Ciências Contábeis e/ou Administração , com desejável Especialização em Controladoria e Finanças e/ou Marketing ; Sólida Experiência em Operação de Varejo e/ou Controladoria.  O Profissional fará parte do Quadro Consultores da VTL Marketing e será co-responsável pelo desenvolvimento de soluções, além da Coordenação dos Serviços de Treinamento e Desenvolvimento em sua área de Gestão.  Empreendedor, Fã / Praticante de Rally; Espírito de Aventura e Disponibilidade para viagens de média (meses) duração no Norte / Nordeste são diferenciais que completam o Perfil dos Profissionais que buscamos. Oferecemos Excelente Ambiente de Trabalho + Honorários + Comissões à Combinar + Participação nos Lucros.  Interessados deverão enviar Currículo para vtlmarketing4.0@gmail.com e destacar no assunto a