Pular para o conteúdo principal

100,0% Desculpas



Um dos momentos mais “polêmicos” nos nossos Work Shops sobre “Liderança & Relações Humanas no Trabalho” é quando falamos das Desculpas. Por um motivo bem simples: as pessoas não admitem que na vida profissional, passamos metade do tempo ouvindo desculpas e outra metade dando desculpas.

Umas das explicações para isso é cultural: em latim culpa significa falha. Portanto “me desculpe significa, por favor, esqueça que eu falhei”. Como somos humanos erramos, e como erramos nos desculpamos.

Um dos maiores motivos para “inventarmos” desculpas é a procrastinação: adiar o que temos de fazer hoje. Vamos admitir. Todos nós conhecemos a sensação... Não temos vontade de fazer o que sabemos que precisamos fazer – começamos, então, a maquinar “inteligentemente” uma excelente desculpa para fugirmos dos nossos compromissos sem ficar com dor na consciência.

Para minha satisfação, no início de um final de semana, com a agenda cheia, recebi um artigo com o título “Sete Desculpas Comuns para a Procrastinação.” Escrito por Sid Savara que é amplamente reconhecido como um dos melhores treinadores de Desenvolvimento Pessoal do mundo. Vamos ler o Artigo e depois retornamos para as considerações finais desta Nota.


Sete Desculpas Comuns para a Procrastinação.
Por Sid Savara

“Eu não preciso fazer isso agora…”
O grande pai de todas as desculpas para a procrastinação. Tão sedutora porque é tão verdadeira. Há muitas coisas que realmente não precisamos fazer naquele momento em que estamos tentando achar uma desculpa para procrastinar, mas muitas dessas coisas que não somos “obrigados” a fazer, fazem a maior diferença dos resultados que acabamos obtendo na vida.

Quando damos essa desculpa, o que estamos realmente dizendo é: “Eu não quero fazer isso, e estou secretamente esperando ou que o problema vá embora ou que eu, eventualmente, me sinta motivado a resolvê-lo”. Muitos de nós usam essa desculpa sabendo que estamos procrastinando – esperando por aquela onda de animação e adrenalina que nos fará passar a noite acordados e terminar, com “sucesso”, a tempo. Outras frases comuns incluem: “Tem bastante tempo” e “Eu posso fazer amanhã”.

“Vou começar mais tarde”
Soa familiar? Eu sei que eu já disse isso. Alguns dos meus exemplos preferidos dessa desculpa incluem “Vou começar” –depois de lavar a louça, depois de arrumar a minha mesa, depois de fazer uma última ligação…

Isso é procrastinação, plena e simples – não queremos fazer as tarefas difíceis que deveríamos estar realmente fazendo e as adiamos dando desculpas e fazendo “só mais uma coisinha”. Essa “mais uma coisinha” geralmente acaba sendo a última coisa que fazemos antes de dar outra desculpa, geralmente relacionada ao tempo.

“Não é o momento certo”
Sabe, às vezes o momento realmente não é o certo, mas normalmente isso é somente uma desculpa, pois nunca será o momento certo.

Dizer que o momento não é o certo é somente uma desculpa que usamos para racionalizar o por quê de não estarmos buscando nosso objetivos e sonhos. Nós culpamos a situação – mesmo sabendo que, se motivados o suficiente, poderíamos criar o momento certo, agora.

“Se esperarmos pelo momento em que tudo, absolutamente tudo, estará pronto, talvez nunca comecemos.” (Ivan Turgenev)

“Não é tão importante assim”
Ou nossos objetivos e sonhos são importantes para nós, ou não são. Com muita frequência, eu vejo pessoas começarem a trilhar seus caminhos em direção a um sonho que é verdadeiramente importante para elas – e depois paralisarem. Elas se deparam com uma ponte que é difícil de atravessar e se desanimam. Eventualmente, talvez por causa do medo do fracasso, talvez por preguiça, ou simplesmente por conta de tarefas desagradáveis, achamos que nossos objetivos não eram assim tão importantes – e os adiamos.

“Não tenho informações suficientes para poder começar”
Isso geralmente começa sendo verdade. Digamos que você está tentando perder peso. Você sabe que a coisa inteligente a se fazer é buscar alguns conselhos nutricionais, então você lê alguns livros e começa a fazer pesquisas. É aí que o problema começa – talvez seu objetivo comece a parecer difícil ou você não tenha certeza do que fazer. Você começou com uma preparação responsável, mas com o tempo, ela se tornou um bode expiatório que você usa como desculpa para nunca começar – você está sempre se preparando para começar.

Uma segunda opção, que pode ser ainda pior, é quando você para de aprender qualquer coisa nova, mas continua pesquisando mesmo assim. Angariar informação dessa forma, sem pô-la em prática, é apenas entretenimento mascarado de planejamento.

“Algo aconteceu…”
Às vezes, essa é uma desculpa legítima. Mas muitas vezes é apenas um bode expiatório conveniente que usamos quando chegamos a um ponto em que gostaríamos de deixar nosso projeto em segundo plano – talvez indefinidamente.

Lembre-se: a maioria das pessoas que conquistou seus objetivos não teve o luxo de uma vida sem interrupções.

“Eu tenho muitas outras coisas pra fazer agora”
Essa é a armadilha mais sorrateira e perigosa em que caímos. Ficamos cada vez mais ocupados e, um dia, adiamos uma tarefa ou um objetivo importante. Esse dia se transforma em dias, em semanas, em meses – e até em anos. Sentamos e esperamos por um dia – aquele dia elusivo em que estaremos menos ocupados e poderemos fazer o que queríamos.

O problema com essa desculpa é que é quase garantido que esse dia mítico nunca vai chegar. Via de regra, você provavelmente não terá mais tempo no futuro. Se você tem muitas coisas a fazer agora, você provavelmente continuará tendo muitas coisas a fazer e, na verdade, as chances de que você esteja mais ocupado no ano que vem do que está este ano são grandes.

Procure saber por que você está tão ocupado e pergunte-se:você está fazendo coisas que não são tão importantes para você quanto os objetivos em que você gostaria de trabalhar? É possível que o medo do fracasso esteja fazendo com que você use essas tarefas de menor valor como desculpa para adiar o que mais importa para você? E se você realmente tem coisas demais que você tem que fazer o tempo todo, talvez seja uma questão de priorização – e você vai ter que separar o urgente do importante.”

Então, identificou-se com alguma desculpa??? Ou melhor: identificou a minha "inteligente" desculpa para não fazer o que programei - redigir um artigo semanal para o Blog??? Esses pequenos artifícios estão presentes no nosso dia-a-dia. Precisamos estar atentos para cairmos na armadilha da procrastinação.

É impossível não se enxergar em algumas das desculpas apresentadas. Todas são muito verdadeiras. Para evitá-las somente nos vencendo interiormente, e essa luta é muito dura. Precisamos estar atentos ao nosso Mapa Mental, às nossas primeiras Representações Internas do dia. Mas isso, é uma outra história: vamos cumprir nossa Agenda.


Vital Sousa
integrum Consultoria

Os Mais Lidos Da Semana!

10 Perguntas Demolidoras (AP-InCo)

Ter uma Excelente ideia não basta. É preciso saber vender o seu peixe, a qualquer momento que seja preciso. Todo Empreendedor tem a obrigação de conhecer o seu Negócio nos mínimos detalhes. Isso é importante para Vender a ideia e para a gestão do negócio. Todo Empreendedor tem a obrigação de responder, e responder certo, estas 10 perguntas sobreo seu Negócio.
A Young Entrepreneur Council fez uma lista com 10 questões que todos os investidores querem saber do dono de um negócio.
Encarar um grupo de investidores é uma tarefa que exige muita preparação do empreendedor. Se ele quiser conquistar aquele aporte ou investimento para sua startup ou empresa, terá de responder com segurança a todas as dúvidas de seus inquisidores.
Não são perguntas fáceis. Qualquer deslize na explicação do negócio ou desconhecimento de algum detalhe da operação pode custar o tão sonhado capital. Para ajudar os empresários nesse momento de tensão, os diretores do Young Entrepreneur Council, uma associação mundial de…

De Volta ao Futuro! (AP II)

O Reveillon é um momento de luzes e cores: o branco da paz; o amarelo da prosperidade; o azul da harmonia; o verde da saúde; o laranja da vitalidade - esta deveria ser  a minha cor favorita; o vermelho da paixão... Um verdadeiro arco-íris de desejos e felicitações para um ano que se inicia, iluminado pelas luzes dos fogos de artifício e ao som do hit do dia: Vai Malandra!
No meio dessas "ondas" uma foto em preto e branco grita aos quatro ventos e aos quatro cantos da world wide web. Através de um post transversal nas redes sociais, alguém publica uma foto do fotógrafo Lucas Landau, que me conecta, imediatamente, com os versos de um hai kai...
"Pinto meu rosto Para me ver exposto, Sonhar em cores."
... Que, para mim, traduzem o "grito" do menino à beira mar com os olhos refletindo os fogos de artifício. Meu primeiro ímpeto é perguntar, como se ele me escutasse, "Você tem fome de que?"; "Você tem sede de que?" Porque você dá as costas à todas…

PROCURA-SE: Consultor de Varejo

CONSULTOR DE VAREJO (FREELANCER - CNPJ / MEI)

Graduação em Administração e/ou Contábeis e/ou Psicologia, com desejável Especialização em Finanças e Controladoria e/ou Gestão de Pessoas e/ou Marketing; COM ou SEM Experiência em Operação, mas com necessária experiência como Facilitador de Treinamentos Operacionais e Gerenciais.
O Profissional deverá compor o Quadro Societário (Opcional) da integrum Consultoria, sendo co-responsável pelo desenvolvimento dos Treinamentos da sua área de atuação. 
Oferecemos Excelente Ambiente de Trabalho + Honorários + Comissões + Participação nos Lucros.
Empreendedor; Fã / Praticante de Esportes Radicais; Espírito de Aventura e Disponibilidade para viagens de média duração no Norte / Nordeste são diferenciais que completam o Perfil dos Profissionais que buscamos.
Interessados deverão enviar Currículo para sousa.vital@gmail.com e destacar no assunto a área de atuação: CONSULTOR DE VAREJO
Maiores informações com:

Vital Sousa integrum Consultoria +81 9 9851.6174 / 9 …