Pular para o conteúdo principal

Terror Verde



Lojas Conceito... Lojas Verdes... Lojas Prime... Atualmente estamos presenciando um verdadeiro boom na implantação desses modelos de lojas.

Sem querer ser o Advogado do Diabo e já sendo:
 1 - Existe algum estudo sobre a viabilidade destes negócios para as Emergentes Classes C e D?
 2 - Estarão os pequenos / médios varejistas prontos para encarar as influências desta Tendência / Evolução em seus pontos de vendas?


Para uma considerável fatia da população que começa a ter acesso a gêneros alimentícios, até a pouco considerados supérfluos, Lojas Conceito, Verdes e Prime, me parecem um despropósito, se não houver um forte aparato de esclarecimento desta população. Da mesma forma, pequenos e médios varejistas precisam estar atentos ao que costumo chamar de 'Terror Verde'.

É inegável o desenvolvimento do Pequeno / Médio Varejo Alimentar - com destaque para o advento das Redes Associativas - mas uma grande parcela dos Varejistas ainda sobrevivem na "Era da Caderneta". E, se sobrevivem, atendem a um target específico de Clientes. Não recomendo a manutenção das atuais condições do Pequeno / Médio Varejo Alimentar, da mesma forma não recomendo a forma de comunicar a necessidade de Desenvolvimento dos Pontos de Vendas para atender a um novo Perfil de Consumidores.

Já está provado que o Varejo de Vizinhança não se acabará... Então porque insistem em fazer terrorismo com pequenos empreendedores que ainda não têm acesso a toda informação sobre as Tendências do Varejo? A resposta é simples: vender equipamentos. Não acredito que este seja o melhor caminho para a Venda.

Este terrorismo, tem levado muitos empreendedores ao engano fatal de modernizar Pontos de Vendas, sem a necessária e adequada modernização da Gestão do Negócio. Investimentos estão sendo jogados no Lixo pelo despreparo dos empreendedores. O dinheiro "fácil" do BNDES tem alimentado uma "Indústria de Modernização" que não prioriza o Planejamento e a Reestruturação da Gestão do Negócio.

De forma bastante simplista, "Loja Bonita" tem virado sinônimo de "Negócio Rentável" e "na ponta do lápis" não está se medindo o ponto de equilíbrio do novo negócio e muito menos como alcançá-lo. Com esta visão, a euforia dos dias de inauguração, dos novos Pontos de Vendas, rapidamente se transformam em depressão com a dispensa de colaboradores recém contratados: como sempre, a primeira atitude para reduzir custos.

A partir deste ponto, o Varejista entra no ciclo vicioso de reduzir custos e consequentemente a perda de qualidade no atendimento, levando à perda de Clientes. Ciclo do qual não sairá sem novos investimentos.

O esclarecimento dos Varejistas é, portanto, a primeira etapa para a modernização do Ponto de Vendas e da Gestão do Negócio. É inconsequente afirmar que a simples reforma de uma Loja seja responsável pela evolução do negócio.


Vital Sousa
integrum Consultoria 

Os Mais Lidos Da Semana!

A Cartilha do ABC

Há alguns dias li uma notícia, num site sobre empreendedorismo, que uma empreendedora havia alcançado sucesso em seu negócio com uma inovação: ela estava produzindo sapatos ao gosto do Cliente, isto é: customizados ou personalizados ou, ainda, taylor made – sob medida.
- Como é que é?! Inovação!? Mas quando!?
Sou do tempo que sapatos, roupas, chapéus, joias e outros acessórios e adornos eram confeccionados sob medida e encomenda dos Clientes, então, para mim, esta empreendedora não está inovando: está fazendo o que é bastante comum no mundo da moda: voltando ao passado; fazendo uma releitura de um processo de produção. Não vou me aprofundar neste “revival” calçadista, porque a leitura da noticia me inspirou a fazer minha própria “inovação”: uma Cartilha do ABC para ensinar empreendedores e varejistas o “bê-a-bá” da Gestão de Estoques, Vendas Clientes, Cobrança, Capital de Giro e o fundamental Fluxo de Caixa. A Cartilha do ABC é uma ferramenta gerencial que serve para isso e muito mais.
C…

10 Perguntas Demolidoras

Ter uma Excelente ideia não basta. É preciso saber vender o seu peixe, a qualquer momento que seja preciso. Todo Empreendedor tem a obrigação de conhecer o seu Negócio nos mínimos detalhes. Isso é importante para Vender a ideia e para a gestão do negócio. Todo Empreendedor tem a obrigação de responder, e responder certo, estas 10 perguntas sobreo seu Negócio.
A Young Entrepreneur Council fez uma lista com 10 questões que todos os investidores querem saber do dono de um negócio.
Encarar um grupo de investidores é uma tarefa que exige muita preparação do empreendedor. Se ele quiser conquistar aquele aporte ou investimento para sua startup ou empresa, terá de responder com segurança a todas as dúvidas de seus inquisidores.
Não são perguntas fáceis. Qualquer deslize na explicação do negócio ou desconhecimento de algum detalhe da operação pode custar o tão sonhado capital. Para ajudar os empresários nesse momento de tensão, os diretores do Young Entrepreneur Council, uma associação mundial de…

FALAVarejista!PodCast.Sem15 - "Os Sete Pecados Capitais no Atendimento ao Cliente - DESRESPEITO"

FALA VAREJISTA!
O Pecado do DESRESPEITO é o tiro de misericórdia no Processo de Atendimento: se uma loja não respeita o Cliente, já está morta e não sabe...
Este é um Pecado tão "cabeludo" que preferimos não falar dele e irmos direto para a penitência; para a Solução... - Respeite o Cliente! - Tudo começa com o Respeito! - Respeito é bom e eu gosto! - Respeite para ser Respeitado!
Frases bem populares no nosso dia-a-dia, mas a realidade não corresponde à expectativa... Por isso vamos reforçar a famosa Política de Atendimento da Stew Leonard's, tão importante que foi talhada na pedra para não ser esquecida...
Regra 1. O cliente tem sempre razão; Regra 2. Quando o Cliente nao tiver razão, aplique a Regra 1.
Sempre que repito estas regras, escuto inúmeras controvérsias... Uns não entendem, outros não aceitam, outros discordam em parte, etc, etc, etc... Então para darmos continuidade ao trabalho darei a minha tradução para esta Política:
- Quando se tem a firmeza de dizer que "o C…